13 novembro 2015

Inconstitucionalidades


Passos Coelho após ser o chefe do governo mais curto da nossa democracia (11 dias), propõe alterar a Constituição para realizar novas eleições legislativas.

Depois de elaborar 3 orçamentos inconstitucionais enquanto era governo, ter por várias vezes feito tábua rasa da Constituição da República Portuguesa e nunca ter conseguido os 2/3 do parlamento suficientes para alterar o documento ou fazê-lo desaparecer, por ser chato para a sua governação ultraliberal, o coelho, esse animal político conhecedor do documento fundamental, propõe-se a alterá-lo como se tratasse do preçario da taberna ou os escalões de IRS.

Talvez ainda não tenha percebido que já não é governo, alguém o informe por favor.

Pode ser que o padrinho de Belém o mantenha a marinar até Junho para fazer as negociatas que faltam.


Sem comentários:

Enviar um comentário