12 fevereiro 2015

Podemos querer um carro alemão sem gostar da Merkel?


Como qualquer bom português, dentro ou fora do governo, quero o meu carro alemão...
É como uma condição sine qua non do comunismo português, todos crescemos a ouvir os pais dizerem: "Cresce filho, para quando fores grande teres o teu carro alemão".

Eu pessoalmente escolhi um modesto Mercedes, para levar a família, com uma bagageira espaçosa, caso seja necessário transportar alfaias agrícolas ou animais de pequeno porte, como uma porca prenha ou uma vitela, se não é para estas coisas que temos um Mercedes então, porra, o que é que levamos nós desta vida!?

Claro que existem outras marcas (BMW, Audi, Porsche, VW), de acordo com as preferências de cada um.

Mas até o Volkswagen que significa o "carro do povo", requer pertença à lista do swissleaks para poder adquirir um...
O benemérito governo comunista português, sorteia Audis para o povo todas as semanas, que para ir a sorteio leva cada 10 euros de facturas à troca por um cupão... E depois é rezar muito em frente à TV para que saia.

Claro que se for nomeado para um cargo, uma supervisão, uma embaixada, um banco (novo ou velho tanto faz...), um ministério ou uma secretaria de estado, o sacana do carro alemão está incluído e um bocadinho melhores do que os da factura da sorte... Porque 23% de cada factura da sorte serve para comprar os fantásticos pópós aos amigos alemães.

Ora o preço do modelo que escolhi, equivale a uns 100 salários mínimos, o que significa que ou trabalho 15 dias seguidos sem pausas, ou telefono directamente ao amigo Stock da Cunha, e peço ao novo banco uma cunha para me aumentar o stock e vou buscar o meu pópó alemão...

O IVA, o ISV (sobre o IVA), o seguro, O IUC (que não é o único imposto pago para circular, porque há portagens e ISP) e todas essas alegrias do regime comunista burocrático, fazem com que tenha de pedir o dobro para pagar um carro que vale menos de metade. E pagar o dizimo à mãe Alemanha por disponibilizar tão faustosos pópós para circularmos no regime comunista da baixa Lisboeta, sem sermos multados por não termos a data da matricula condizente com a estação do ano.

A todos aqueles que não gostam da Merkel, não terão um pópó alemão pago pelo erário público, (Vejam os exemplos de Vitor Gaspar e Bruno Maçães, que defendem a senhora com unhas e dentes e Alemanha como se fosse a sua ditosa pátria enquanto andam nos seus pópós germânicos, ah pois é amiguinhos...)

E não duvidem que é necessário gostar um bocadinho da Merkel para ganhar a factura da sorte, porque aqueles audis todos não vêm para Portugal comunista, sem endividamento externo e comissão interna.

Mas temos que honrar os compromissos assumidos...
Um carro alemão para cada português!


Sem comentários:

Enviar um comentário