08 setembro 2014

Espírito da Liberdade

"Liberdade- É seres TU sem a permissão de ninguém"
Resolvi partilhar convosco, um poema que escrevi a propósito dos 40 anos de liberdade do 25 de Abril.
O atraso na publicação, deve-se ao facto deste poema ter estado a concurso...
Ganhando, era público, como não ganhei... Partilho convosco e vai dar no mesmo, mas em melhor.
Evitando assim a morte prematura da Obra num mero ficheiro do word.

Talvez seja uma ousadia, chamar a isto de poesia...
O poema chama-se "Espírito da Liberdade", alusivo aos 40 anos do 25 de Abril



Há 40 anos, homens e mulheres, lutando pela Liberdade.

Lograram vitórias e risos sonhando o futuro!

Hoje, se ergue silenciosamente o obscuro.

E urge a esperança da Luz, com rejuvenescida maturidade...



... Rumo à Liberdade.



De Ser Livre para viver, criar ou contemplar,

Um estado de espírito que não se compadece com o tempo ou com regras

Mas com o Amor Infinito, um Amor sem tréguas.

Indispensável como água para beber e o ar para respirar.



Agora como outrora, urge sermos gentios de valor e capazes do melhor.

Sonharemos, pois então! Seremos Livres e respeitáveis, dignos e confiantes.

De ultrapassar com fervor, toda a dor,

Da obstrépida escuridão que vivemos antes...



Rumo à Luz da Liberdade, como o renascer primaveril.

Onde a natureza, faz morte à semente, brotando para a Vida.

Para renascer pujante, viçosa e vingar sob a Luz do dia.

Tal qual a fenix em chamas, como naquela manhã de Abril.



Assim foi, é e será, com beleza e sem vaidade,

O espírito da Liberdade.



Sem comentários:

Enviar um comentário