19 junho 2014

O melhor da ficção nacional no PS

"Euroboros"- A Alquimia do Euro
Estamos a dois dias do Verão, a 21 de Junho, dá-se o solstício e as roupas diminuem de forma inversamente proporcional às selfies dos dedos dos pés num areal perto de si...
É a tão aguardada "silly season".

Aliar a entrada da silly season, ao trânsito retrogrado do planeta da comunicação Mercúrio e ao mundial do Brasil, temos provavelmente a maior balbúrdia de que há memória no PS.

Algo digno de figurar nos anais das novelas da TVI para memória das futuras gerações...

Todos tem algo a dizer sobre o assunto e o Farplex não é excepção.

Seguro vai formoso, mas não segura (a liderança):

Apesar de ter a sua claque de apoiantes no PS, todos devidamente entachados, Seguro sabe (calcula!) que após os resultados das europeias, terá votos suficientes apenas para se coligar numa troika com Passos e Portas.
Talvez por isso nunca tenha sido verdadeira oposição ao executivo, por querer fazer parte dele.
Sabendo que apenas ocuparia a liderança do partido para uma travessia do deserto socratista, porém as multiplas trapalhadas de Passos e Portas desgastaram o executivo ao ponto de se falar em eleições antecipadas...

Os portugueses cansados dos actuais protagonistas, buscam novas caras e o António Costa preenche o lugar na perfeição, o que obrigou Seguro a segurar-se pela secretaria, algo que não produzirá os efeitos necessários.

Os apoiantes de Costa, muitos deles históricos do PS, levá-lo ão em braços até à liderança do partido, sob pena de ver Passos re eleito em legislativas, um governo do bloco central ou o cenário caótico da ingovernabilidade que em muito desagrada os amigos mercados.

Na verdade, tanto faz ter o bilderberg Seguro, ou o bilderberg Costa, ambos respondem perante a mesma agenda internacional da nova ordem mundial, mas esta novela arrastar-se à até ao final da silly season.

Seguro, fará mais oposição dentro do seu próprio PS, do que em 3 anos ao executivo de Passos e Portas.

E as lutas maçónicas entre regulares e irregulares, método francês, escocês ou champanhês, mais cedo ou mais tarde darão o lugar a António Costa, que já iniciou a campanha eleitoral na sua quadratura do círculo, falando do emprego, do crescimento e da agenda europeia...

Com um slogan muito apropriado "Mobilizar Portugal", a fazer lembrar o flautista mágico que arrastou os ratinhos para o precipicio.

Durante os próximos meses ouviremos muito sobre a novela PS, enquanto isso o governo vive tranquilo e sem oposição, fazendo o que bem entende, lutando contra a constituição que jurara defender a par com o presidente, cujo estado de saúde revela cuidados que deveriam fazer Cavaco abdicar...
Com o nome de Guterres na calha!

Tal como fez o Rei de Espanha, Juan Carlos, como resolução da reunião de Bilderberg 2014, em favor do filho, Filipe VI...

Portugal, não é fã de Filipes, espero ter motivos de sobra para mudar de opinião em relação ao futuro Rei de Espanha.

Quanto ao PS está visto, poupei-vos horas de televisão, debates, notícias e tricas infrutíferas...
Seguro, não se segura!

Sem comentários:

Enviar um comentário