15 agosto 2013

Jacob Neshamah II

Jacob Neshamah- Acrílico sobre tela
A questão mais desarmante e complexa, mas também a mais pura e simples que se pode fazer a alguém:

Quem és tu?
Ou qualquer uma das suas variantes, como seja:

Quem é que mora aí dentro, no seu coração? No seu ser e na sua Alma?

Só é superada pela questão feita a cada um de nós próprios...

Quem sou eu? 

Dispa-se do consciente, mergulhe pelas águas do subconsciente e do inconsciente...
Reconheça o seu ego, o seu infra ego e o seu super ego...
E na luta de forças entre o mundo exterior sobre si e você mesmo sobre o mundo exterior...

Qual a influência que cada um espelha no outro e qual o seu cariz, positivo ou negativo?

A ligação permanente entre a Alma e a fonte infinita de Tudo o que existe, muito além do exterior visível, permite ver com clareza o propósito da existência, aceitando que tudo o que o exterior nos oferece são oportunidades de superação, de desenvolvimento e de aceitação de crescimento...

Cada vez que damos às camadas exteriores do nosso ser livres trânsitos sob a forma de crenças potenciadoras, não há verdadeiramente limites de espécie alguma para aquilo que pode fazer.

A ligação permanente que Jacob Neshamah conseguiu, é descrita por muitos como Intuição, por outros como Insight, um domínio cognitivo fora dos domínios cognitivos, o contacto com realidades fora da realidade, mundos fora do mundo e a extraordinária percepção que para cumprir uma existência de felicidade basta ouvir os sons do coração, seguindo a vibração do amor.

O silêncio é um dom, Jacob Neshamah deixa apenas correr a Fonte oriunda do Infinito, pelo seu centro e rumo ao Infinito.

E enquanto a água luminosa lhe escorre por entre os dedos, Jacob percebe tudo o que necessita perceber, na altura certa e no momento exacto, num bailado síncrono que muitos designarão de mágico, mas que mais não é que a essência da existência.



Sem comentários:

Enviar um comentário