27 maio 2013

Distracções em Portugal, o pão nosso de cada dia

Olha!!! Está um barco, lá ao fundo... Pois é, distracções...

Uma semana caricata, com episódios para todos os gostos, importa manter a nação colada com esta espécie de cola cuspo invisivel, que une e divide consoante partes especificas da personalidade e da sociedade...

O Benfica perdeu a Taça de Portugal...
Mas tenho para mim, que foi o Vitória de Guimarães a ganhar a dita Taça...
Tal como o campeonato foi ganho pelo FCP.
Pena tive da Taça UEFA... Ainda assim, foi o Chelsea que ganhou!
Podia ter sido o Sporting, o FCP, o Paços de Ferreira, o Guimarães ou qualquer outro clube português...
Helás, foi o Chelsea a vencer.

No final do jogo da Taça, Cardozo interpela Jesus...
Uma passagem que não constava da Bíblia

De pouco vale condenar amizades, quando são perfeitos desconhecidos que envergam o símbolo e a cor a troco de milhões, sem falar num colossal mercado de apostas, que cria a pressão financeira necessária em cada jogo, em cada evento desportivo.

Quase de seguida, TVI e SIC esmeram-se nas programações e degladiam-se pelas audiências...
A luta, essa, é entre um barracão de vips que precisam de trabalho e vips a dar saltos para piscina porque precisam igualmente de trabalho...

"melhor isto que o desemprego"...

Já dizia o jovem Martim, que ganhava uns cobres a personalizar sweats para vender à malta.

O sonho molhado de qualquer capitalista, a roçar o orgásmico, na reencenação bíblica do menino e os doutores, na sinagoga da comunicação, a capitulação de direitos perante a estupefacta doutora de revoluções, aniquilada por um ricochete da sua própria interpelação ríspida ao jovem Martim, que tinha 16 anos e queria ganhar uns trocos... A frase de Martim fez eco pelas redes sociais.
Sobreviver ou lutar por melhor?
Duas perspectivas certas dadas como opostas.

Um comentador que também escreve, decide lançar um livro, no inicio da feira do livro de Lisboa.
Para criar buzz, chama palhaço ao presidente...
O presidente não vai de modas e pimba, vai à PGR abrir inquérito para verificar ofensas à honra...
Portugal inteiro grita!
Qual honra c@ralho!?

Uma palhaçada pegada, entre um comentador com conta no Bes e a fazer pela vida, a vender livros dizendo o que todos dizem sobre o presidente.
Criou o buzz, admitiu o excesso e recuou.
Já Francisco José Viegas, tinha no passado mandado governantes tomar no cu...
E até Ruy de Carvalho já escreveu às finanças.
Um presidente entalado entre a nossa senhora da Fátima, os conselhos de estado anunciados por Marques Mendes, as avaliações da troika e a braços com um governo desmoronante...
O sindicato dos palhaços já apresentou queixa formalmente, por insultos considerados graves como "presidente" e "comentador".

Passou a lei da Coadopção, eu ia jurar que o Eduardo Beauté e o namorado já tinham adoptado uma criança...
Estamos a legislar o quê mesmo?

Galheteiros em restaurantes, sementes exclusivas geneticamente modificadas e com selo de aprovação Monsanto, cortes vários na confiança, no estado social e em tudo o que mexe, em favor de uns e outros cujo destino final é invariavelmente um banco.

1 milhão de desempregados, 2, milhões de menores, 2 milhões de idosos, 1 milhão de emigrantes e 4 milhões a orbitar à volta do estado, das instituições e da grande porca europa...

Entretidos neste suave e doce embalar, provindo de hordas de flautistas mágicos, cada um munido da sua flauta de pan, conduzindo as mentes a um rio de distracções tele-visionadas inconsequentes e fúteis.
Tudo para evitar a revolta que se sente, se ouve, se cheira por aí e que já invadiu o nosso quotidiano.
Tudo que impeça de discutir as questões tabu, incómodas q.b, e que ninguém quer responder.

É assim a vida na aldeia de gauleses rodeada de romanos... A ver os barcos passar!


2 comentários: