07 abril 2013

Super poderes- A intuição


É nos momentos de silêncio (quem os quer ter...), que ouvimos os nossos pensamentos, ao ouvi-los atentamente, o seu coração emite uma energia, que pode ser positiva ou negativa.
Reconhecer esta polaridade de energias existentes em cada um de nós (e nos outros), é determinante no desenrolar dos eventos que gostamos de chamar realidade e que se traduz na verdade de cada um.

Aquele molhinho de crenças e valores, incutidos ou adquiridos que cada um transporta e nos mostra que cada reacção que encontramos é um reflexo de nós próprios, da mesma forma que tudo o que dizemos a outrém ouvimos primeiro na mente, tornando-se numa perigosa armadilha de neuro programação pessoal.
O tal fogo mercurial que nos pode acender a alma ou queimar o corpo.
As palavras tem reflexo directo na nossa fisiologia e no meio envolvente, sobretudo se apoiadas em emoções!

Assumindo o efeito borboleta, num cenário globalizado...
Bom, estamos todos ligados uns aos outros, por cadeias de eventos e pessoas, cada uma delas com o seu padrão energético, saiba distinguir na sua intuição, quais são esses padrões.

Ao intuir percebe os mistérios da existência, conecta-se à fonte e tudo flui dentro desse vórtice, depois é como surfar uma onda.
A sincronia de eventos, é prova que está no bom caminho, e que começa a verificar as manifestações físicas do seu pensamento, agradeça e continue.

Em qualquer altura pode redefinir a sua programação para aquilo que pretende, use e abuse da criatividade, faça tudo com amor, entrega e paixão...
O tempo voará, porque nesse estado de flow da alma, não existirá tempo!

Assim a sua energia contribui para um consciente colectivo global integrado num consciente colectivo universal...

Assumindo que pode ser e fazer o que bem lhe apetecer a qualquer altura, comece, deixe-se guiar, siga a sua intuição!
O caminho, esse revela-se claro como a água a cada redefinição e recriação da alma.

Não se deixem recriar, recriem-se 









Sem comentários:

Enviar um comentário