08 fevereiro 2013

Excertos de realidade có(s)mica


No deslumbramento da redescoberta de mundos implicitos no próprio mundo, cada vez que a consciência se expande para um novo tema, trazemos até nós mais desse tema, tal qual um rádio sintonizado em determinada estação.
É tão fácil ouvir o próximo, como percebê-lo, enquanto se auto analisa nesse mesmo processo.
É simples de perceber que a resposta provocada em outrém é um reflexo e extensão de si mesmo, não raras vezes, formular uma pergunta, implica que se saiba a resposta, caso contrário, não haveria a necessidade e existência da pergunta, mas uma simples exclamação.
Eureka!
Imediatamente saltamos para a realidade correspondente ao grau de entusiasmo, tal como o fazemos milhares de vezes durante um dia normal, de pensamentos, acções e emoções, por vezes, enraízadas num subconsciente toldado, desde tempos remotos, com todo o tipo de crenças e valores.
Assim é a humanidade...
Ao libertar-se da necessidade de controlo, cada um se auto responsabiliza pelo presente, vendo o passado como experiência integrante e o futuro, com possibilidades infinitas.
É de facto fantástico ser e saber ser e promessas são para cumprir.
Cada passo, cada vitória.
Cada salto, cada voo numa sucessão sincrona que mostra as luzes da pista, a cada passo dado em pleno voo...

Tudo é proporcionável...E fácil de materializar, acredita para ver!(*)

(*)? Caso tenha a necessidade de frasear em modo pergunta

A realidade cósmica simplesmente atende aos desejos de quem acredita nas possibilidades, crenças e valores que se entretém nos pensamentos, emoções e acções, e como interagem com o mundo exterior, de que forma o influenciam, modelam ou podem tranformar?
De todas as formas possíveis...A escolha é sua!







Sem comentários:

Enviar um comentário