31 janeiro 2013

Toy inspira actualidade política na ilha da Fantasia


Existem pessoas com capacidade de modelar o futuro a seu bel prazer, visionários de mão cheia, que ao sabor da sua criatividade e engenho ajudam a recriar a realidade quotidiana.
Um desses génios visionários é sem dúvida, o cantor de música popular Toy.

A esta altura está o prezado leitor a pensar que bati forte com a cabeça, mas vou dar apenas dois pequenos exemplos do poder imenso e influência que Toy tem na vida política portuguesa.
A influência de Toy é de tal ordem elevada que podemos comparar o panorama político português ao reality show "Na casa do Toy".

A instabilidade dentro do PS

Quando cheira a poder e dinheiro, as claques partidárias movimentam-se no sentido de tomar o poder, desta feita, António Costa é, o declarado "António" neste hit do cantor pimba...
No largo do rato, dizem os transeuntes passantes que esta música já toca há 15 dias ininterruptos...



O episódio Ulrich

A expressão "Ai aguenta, aguenta..." de Fernando Ulrich é claramente inspirada no génio de Toy...
O banqueiro que lucrou 250 milhões, mas ainda deve 1200 milhões ao estado (O RSI mais caro deste país), comparou-nos aos Gregos, aos sem abrigo, apregoou descidas de PIB de 25%, aclamou a igualdade entre todos... Só achei injusto não ter mencionado a fonte de inspiração fornecida pelo grande artista Toy, quando proferiu a frase pérola "Ai aguenta, aguenta", claramente retirada deste hit.



Fica demonstrada a importância do reportório de Toy no desenrolar da trama política em Portugal.
Toy tem inegavelmente a capacidade de modelar a realidade, habilidade que aprendeu no passado quando era anão e trabalhava na Ilha da Fantasia, como Tatoo.
The plane boss, the plane...

Toy quando trabalhava na Ilha da Fantasia, era anão e se chamava Tatoo

Sem comentários:

Enviar um comentário