11 outubro 2012

Prémios Nobel 2012 - O ano das descobertas


"Tal como acima, abaixo... Tal como dentro, fora"- Tábuas esmeralda

É para mim extraordinário que os prémios Nobel 2012, estejam associados à compreensão do microcosmos e dos universos infinitamente pequenos.
Ao compreendermos o micro, estamos a alargar o entendimento do macro...
Ao percebermos o funcionamento das dimensões inferiores, percebemos as dimensões superiores.
Os estudos premiados, nos ramos da química, física e medicina, interligam-se de uma forma deliciosa para a compreensão do todo, do misterioso, desconhecido e atractivo UNIVERSO!

Prémio Nobel da Química 2012

Identificados os receptores na membrana celular, que "percebem" as condições ambientais que nos rodeiam, respondendo às hormonas e ordenando a síntese de proteínas.

É nestes receptores que actuam os medicamentos.
Um dos investigadores detectou este receptor utilizando radiação, o outro isolou o gene responsável.
Chegaram mesmo a captar o momento exacto de ocorrência do fenómeno.
O meio condiciona cada célula do nosso corpo, à mais ínfima partícula.

Prémio Nobel da Física 2012

Mais uma vez, foram galardoados dois investigadores.

Ambos descobriram métodos de análise e experimentação de partículas quânticas isoladas.
Basicamente, cada um deles conseguiu medir e manipular partículas individuais de luz (fotões), ou de iões (átomos carregados electricamente).
Um desenvolvimento impressionante, para a compreensão das interacções entre luz e matéria.
Somos seres de luz.

Prémio Nobel da Medicina 2012

As primeiras células do embrião humano, designadas de células estaminais, permitem a formação de todos os órgãos do corpo humano.
O que os dois laureados com o Nobel conseguiram fazer, foi "reprogramar geneticamente" qualquer célula, para ser ela própria estaminal.
Qualquer órgão pode ser sintetizado a partir de células estaminais e qualquer célula específica pode "retroceder" para célula estaminal... E dar origem a novos seres!
Clonagem, reprodução assexuada, novas espécies, híbridos, transplantes...
Conseguiram a chave mestra para (re)criar vida.

Como o engenheiro do Ambiente, é alguém que tem uma visão integradora, transversal e holística das ciências, estudando variados ramos das mesmas, para poder percepcionar as respectivas interacções e contribuições dos elementos para um todo.
Há aqui um padrão que se repete...
Eu diria que estamos a investigar um microcosmos quântico, que explica exactamente o que se passa no macro cosmos, o universo.

Conclui-se que:

  • Está explicada a costela de Adão que originou Eva.
  • Matéria e a luz são similares.
  • O ambiente externo condiciona cada célula do nosso corpo, tal como os planetas e astros nos condicionam a nós.

Deste modo, estes 6 investigadores complementam o seu trabalho de forma brilhante, no ano de todas as descobertas...
2012.

Fica um vídeo que sintetiza isto na perfeição, num simples minuto e 45 segundos.

P.scriptum
Atentem que: o tempo como o conhecemos... Não existe...









Sem comentários:

Enviar um comentário