25 junho 2012

O que foi Madonna em Coimbra- Farplex cor de rosa


O Farplex saiu à rua infiltrado, para fazer trabalho de campo...
A revolução rumou a Coimbra, para ver a "Rainha quase jubilada da Pop"!

Chegados a Coimbra, a polícia havia bloqueado tudo pela rainha nas imediações do estádio...
Após alguma ginástica, estacionou-se o veículo a 5 minutos de distância do local, sem problema...

Ás 17 horas abriram as portas... Ao que parece, ninguém podia ver a rainha a ensaiar...
Talvez se quebrasse o encanto... Do reinado!

Às 20 e picos começa Martin Solveig para um warm up, que quase todos nós conseguiríamos fazer com um simples portátil!
Mas animou os presentes, a selecção de músicas foi bem efectuada... E Coimbra vibrou na expectativa.

Eis que surge Madonna...

Num palco triangular, cuja extremidade tinha um elevador, simbolizando talvez a ascensão...
No centro do triângulo estariam provavelmente os bilhetes mais caros, 170 euros...
Em redor do mesmo triângulo, estava o "golden circle" (nada simbólico), bilhetes a 125 euros.
E o espectáculo começa a tresandar a (o)culto, maçonarias e simbologias pagãs.

Coimbra tinha juntado, entre 35 e 40 mil pessoas para ver a auto proclamada rainha da pop.
Menos gente, que aqui na tasca o mês passado... In your face, Madonna!

Luzes, bailarinos, coreografias, vídeo jockey, palco cheio de tecnologia oscilante luminosa e tudo o que pudesse tirar os olhares intensos de Coimbra sobre as peles da Rainha...

Madonna, fala em Português do Brasil, coisas como "Te amo" e "gostosa", passeia a bandeira de Portugal e quase mostra o rabo...
Mas não o faz alegando-se "introspectiva"!


O momento alto da noite foi sem dúvida a música "like a prayer"...
Madonna podia ter conquistado Coimbra facilmente, neste tema.
As pessoas cantavam e dançavam emocionadas, mas não houve improviso, the show must go on...

Confesso que se tivesse pago um bilhete (fosse a 45 ou a 170 euros...), me sentiria defraudado nas expectativas em relação a MDNA...

O Farplex instalou-se na zona de imprensa, gratuitamente e observou!

Madonna actuou menos de 2 horas e entre umas 5 mudas de roupa...
Terá estado em palco talvez 1 hora...
Muito pouco face aos preços cobrados!

A rainha desaparece num dos múltiplos alçapões hidraúlicos existentes em palco e despede-se com um simples "Thank you, good night", não há encores...

Saímos apressados e cruzámo-nos à saída com o "comboio Madonna" e o X5 que levava a rainha...
O Farplex acenou à rainha que passou a escassos metros, em sinal de gratidão pela experiência proporcionada!
Em poucos minutos, Madonna terminava o espectáculo e abandonava Coimbra!


Em suma:

Não são concertos feitos com o coração, para mover o público ou sequer conquistar fãs...
São concertos feitos a granel, bem ensaiados, bem coreografados e com tecnologia de som e luz suficiente para distrair as massas...
Muito oculto, presente no espectáculo e imperceptível à maioria das mentes.

O concerto feito por Madonna em MDNA, é como "largar umas fezes" e já está...Alívio!
É tudo feito pelo cronograma pré estabelecido...
Madonna pode já, ser substituída por um cyborg na integra, ninguém notará a diferença!

Não houve emoção, apenas uma velha glória da pop (53 anos).
Tocando uma cassete em que tenta convencer os presentes de que ainda é a rainha (porventura sexy), enquanto o título lhe escapa por entre os dedos a cada dia que passa!

Embora aprecie a capacidade que Madonna tem, de se reinventar constantemente...

Mostrar as mamas, o rabo, fazer movimentos sexuais ou cantar "like a virgin" como se fosse um serviço fúnebre...
É apenas viver de um legado que há muito passou... Fórmula gasta!

O conselho Farplex para a Madonna:

People want to remember 30 years of Madonna, not a robot...!
Enjoy the people, take your time, have fun...
Some will say, that´s the diference between a performer and an entertainer.

Valeu a experiência, a revolução Portuguesa infiltrou-se com sucesso, no concerto de Madonna...
E ninguém deu por nada!

Foi bom para ti? Olha! São as mamas da Madonna...

Sem comentários:

Enviar um comentário