12 abril 2012

Sonae (faz que) "Dá" subsídio de alimentação


Poucos serão os locais onde poderá desfrutar de uma refeição "comme il faut" por 6,83 Euros...
Se o valor diário ultrapassar os ditos 6,83 euros, implica que o contribuinte e a empresa paguem também, parte do almoço... Ao estado, que nunca se farta de "comer"!

Nesta sequência de eventos, a Sonae, dá o pontapé de saída para uma manobra de "engenharia financeira" que transforma todos os seus trabalhadores (clientes internos) em clientes externos, obrigando-os a gastar o subsídio de alimentação nas lojas continente, buscando pela sua refeição!

Esqueça a marmita, gastar o subsídio de alimentação onde quer (ou onde faz falta!), se trabalha na Sonae... Gasta o subsídio na Sonae... 
E viva a liberdade económica da Constituição!

A Sonae investimentos, lança o cartão "Dá Refeição", uma espécie de cartão para clientes internos (vulgo escravos), carregado mensalmente com o subsídio de alimentação do funcionário que apenas o poderá gastar nas lojas aderentes... 
Que adivinhe-se, são da Sonae!

Ora, para todos aqueles que contam com o subsídio de alimentação para fazer face a despesas sempre crescentes, são adeptos da marmita, abominam grandes superfícies e cultivam boa parte do que comem, esta medida força-os a consumir produtos já de si, super inflacionados cuja tendência agravar-se-à, face ao novo imposto da ministra Cristas sobre a segurança alimentar... 

Quem pagará esse imposto será sempre o consumidor final das grandes superfícies, camuflado nos mais variados produtos!
Assim o cartão NÃO "Dá refeição", apenas substitui o pagamento do subsidio de refeição por clientes forçados de produtos hiper inflacionados...

Ora se isto não é ditadura económica, perda do poder de compra e escravatura social, é o quê?

Qualquer dia o subsídio de alimentação, vem em senhas de combustível, energia ou garrafinhas de água!

Ide, ide ver o site do cartão "dá refeição" da Sonae... Façam a simulação de quanto a sua empresa vai poupar em TSU se aderir ao cartão!

150 euros/mês de compras no continente... Dá comer para uns 3 dias, já viram bem os preços!?

Depois da parceria com a EDP para angariar clientela para o mercado liberalizado de energia, falando apenas aos clientes no "descontinho" de 10% da factura da EDP nas lojas continente...

Percebe-se bem que na Sonae, ninguém "Dá" nada... Muito menos refeições!


24 comentários:

  1. Boa tarde,

    Não foi a Sonae que inaugurou este método apenas o refinou um pouco. Cá em Portugal já é aplicado noutras empresas e não são poucas nem peque.
    Abraço do anónimo do Merah.

    ResponderEliminar
  2. Daí a 1ª imagem... O ticket restaurante existe há muitos anos (mais de 30 pelo menos...)!
    A questão, é obrigar os funcionários a comprar produtos hiper inflacionados aos próprios.
    Não me parece um bom exemplo de liberdade económica...

    Cuidado com as designações que assume... "anónimo do Merah" eheheheh

    ResponderEliminar
  3. e por isto que náo vou ao continente

    ResponderEliminar
  4. Boa essa do anónimo... ainda cá passa o sis!
    Eu não falo em ticket restaurante. Eu fslo de empresas que dão um cartão com o valor do subsídio e esse cartão apenas pode ser gasto em compra de alimentação. Claro que o caso da sonae é pior, poís não dá liberdade de escolha.

    O anónimo anti-terrorismo||

    ResponderEliminar
  5. Dê-me lá um exemplo de uma dessas empresas que paga em "food stamps"...
    Não sou fã do continente porque são abusivos nos preços que praticam, face à realidade deste país, se a isso aliarmos a impossibilidade de comprar a alimentação num qualquer local da sua escolha (inclusivamente a mercearia da esquina...) esta medida é muito (oara não dizer nada mesmo!) ética...

    Por cá também somos anti terrorismo económico...;) Bem haja!

    ResponderEliminar
  6. Na área de gestão de seguros a Advancecare. Não são "food stamps", são mais "food cards". Por exemplo com esse cartão pode pagar o almoço num restaurante ou comprar comida num hiper ou mini-mercado. Mas se tentar comprar outro artido sem ser alimentar a operação é recusada.
    Terrorismo económico e alimentar.

    O anónimo anti-terror

    ResponderEliminar
  7. Lá está... Num restaurante ou supermercado qualquer... Não exclusivamente do grupo Advancecare! Que "beneméritos" esta Sonae...

    ResponderEliminar
  8. Sim foi o que eu disse, o estilo é o mesmo.. mas a sonae estica-se!

    ResponderEliminar
  9. Qual a empresa SONAE que paga com o cartão DA Refeição?

    ResponderEliminar
  10. Não faço a mínima ideia... Quantas empresas tem a Sonae?
    Pelo "estilo" do site apresentado, parece ainda um projecto em implementação...
    Parece-me que a "penetração" no mercado será feita pela própria Sonae, mas aberta a qualquer empresa que queira aderir ao cartão "Dá" (mais clientes para o Continente...nham, nham!)

    ResponderEliminar
  11. Não vejo nenhum "se" no meu comentário... Presumo apenas que o cartão "dá" seja implementado nas lojas continente, para os seus funcionários directos!

    ResponderEliminar
  12. acho que o cartão DÁ já esta em funcionamento em algumas lojas do grupo sonae

    ResponderEliminar
  13. A Sonae vai começar a implementar o seu "fantástico" cartão pelos colaboradores ( pois como estão a perder clientes obrigam os colaboradores a gastar nas próprias lojas, pergunto que refeições temos num hipermercado), desta forma obrigam o colaborador a gastar na própria empresa ( dos altos preços) em vez de procurar preços mais apelativos. Como sabem a Sonae é uma das piores empresas a pagar aos colaboradores ( pois só de chefe para cima ganham bem, gerentes de loja a ganhar 5.000€ por mês) pois pagam o mínimo, e o que para os colaboradores já é difícil ainda vai ficar muito pior, porque não existe liberdade de escolher onde gastar, e sustar no que realmente é preciso. É realmente lamentável o que uma empresa destas faz, espero que alguém tome a iniciativa de se opor a esta açcao pois proíbe a liberdade de escolha...

    ResponderEliminar
  14. É lamentável o tom de ódio e de desinformação com que foi escrito este texto. As condições do cartão estão escritas e são explicitas e NINGUÉM é obrigado a aderir, nem mesmo os colaboradores que podem levar à mesma as marmitas. A adesão é facultativa. Tb não sei como faz os cálculos ou em que gasta o seu dinheiro para dizer que 150€ euros dá para 3 dias de compras. Só pode estar a MENTIR (vou chamar antes uma hipérbole),para o artigo causar choque, pois os preços do Continente são bastante competitivos. Eu vou aderir ao cartão. Como desde há anos faço compras uma vez por mês no Continente e gasto aprox o valor do meu subídio é este o cartão ideal para mim (poupo 150€ por mês. Mas tal como todos os cartões só adere quem precisa e sabe que lhe vai ser útil. Mais lamentável ainda são todos os comentários a darem-lhe razão, ignorantes que nem sabem bem para que serve o cartão e dizem mal apenas, porque sim.

    ResponderEliminar
  15. Caro Nuno:

    Os preços do Continente são competitivos comparativamente a quê?
    À Alemanha, ao norte da Europa?
    Se o cartão lhe "Dá" jeito, óptimo!
    O que o cartão NÃO "Dá", é o direito de chamar outros comentadores de "ignorantes" por opinião diferente da sua!
    Não vejo uma única prova em contrário ao que escrevi no seu comentário, apenas insultos gratuitos (só faltou mesmo gritar "demagogia").
    Estaremos perante um alto quadro da Sonae?
    Tenho fome, como é Nuno... o cartão "Dá"-me de comer?
    Você não poupa nada, porque o subsidio de alimentação é um direito que o assiste, para gastar onde quiser... O nuno já sabemos que o gasta no Continente.

    Bem haja e relaxe... Boas compras!

    ResponderEliminar
  16. Qualquer cartão de "vale refeições" é limitativo (este ainda mais) o valor que recebo no subsidio de alimentação não pode ser gasto todo no supermercado, tem de ser canalizaado noutras despesas por isso ser receber ticket só me lixam a vida.

    ResponderEliminar
  17. O subsídio de refeição no valor de 6€ dia em 2013:
    Anualmente = 1.452 €
    - Valor isento 1.033 €
    - Valor sujeito 419 €
    - SSocial 11% = 46 € a pagar pelo trabalhador. O IRS é irrelevante para a maioria dos trabalhadores das grandes superfícies que habitualmente recuperam o valores retidos mensalmente por terem ordenados baixos.
    __________________________________________________________________
    Se aderir ao cartão a poupança anual é:
    - O trabalhador poupa 46 € em SSocial em troca da sua liberdade de escolha.
    - O patrão poupa 100 € em SSocial acrescido da margem de lucro das vendas feitas aos colaboradores.

    Estes cartões não devem conter saldos acumulados caso contrário, será acrescido ao IRS na declaração anual. Nem sempre precisamos do dinheiro mensal para fazer compras nos supermercados, muitas vezes temos que fazer face a outros pagamentos e poupar nesses bens.

    O dinheiro é teu, deves ponderar tudo muito bem e decidir conforme te é mais conveniente.

    1 abç.

    ResponderEliminar
  18. É vergonhoso para onde portugal está a caminhar! se as pessoas não se uniram daqui a uns tempos o pagamento do salario vai ser duas tijelinhas de arroz por dia ,não se esqueção é que os supermercados estão carregados de comer!!! ,as pessoas se tiverem fome é só abrir as embalagens dentro do supermercado e comer ......

    ResponderEliminar
  19. Boas
    Eu trabalho na Sonae á 15 anos, não me posso queixar a nivel de ordenado porque sempre me pagaram "pouco" mas a horas.
    Mas queixo-me de tudo o resto:

    Em 15 anos e nos anos que fui aumentado só fui aumentado 55€ (e estou entre os mais aumentados)
    Fingem nos tratar bem mas tratam-nos como fossemos umas crianças
    Premios, só a partir de operador principal, ou seja, anda uma equipa inteira a trabalhar durante o ano a fazer esforços e sacrificios e com a mesma responsabilidade de uma chefia para o final do ano estes premio so irem para os operadores principais, chefias, chefes de departamento e direção de loja.
    Uma chefia ganha uns 1300€ os operadores principais ganham 850€ e os operadores levam uns 700€.
    As lombalgias são a unica coisa de o operador leva de extra para casa.
    Mas olhando para a situação economica do nosso país nem reclamo muito e dou por sorte ainda ter o meu emprego, agora em relação ao cartão "Dá Refeição" realmente ninguem nos obriga a aderir mas ja presenciei uma especie de pressão aos colaboradores para estes aderirem o que é no minimo vergonhoso porque cada um sabe da sua vida.
    Posso perder até 50€ anuais mas ao menos gasto onde bem entender.
    A nivel de preços a sonae tenta ser competitiva mas apenas no cartão continente com os 50% etc.
    È de referir tambem as "especie" de ameaças vindas pela parte das chefias que comentam que nos temos que habituar a fazer tudo e mais alguma coisa ajudar aqui e ali de maneira a empresa não mandar ninguem embora, apenas tretas porque é uma maneira da empresa não contratar novos colaboradores porque os velhos esticam-se pra todos lados.
    Mas como não tenho medo do trabalho pra mim não é problema, mas revolta-me porque o esforço não é pra todos.
    Nesta empresa é preciso ter muito paciencia.
    Um abraço e desculpem o desafabo e o offtopic

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro amigo, bem "on topic" e ilustrativo de uma experiência real. Muito grato por ter partilhado a sua experiência com os demais. Volte sempre
      ;)

      Eliminar
  20. A SONAE já não se fica apenas pelos seus próprios colaboradores! A ALERT dá refeição ao Bélmiro e agora também somos obrigados a ir gastar o valor do subsidio nas lojas Continente!
    Não consigo perceber como pode ser isto legal! Agora obrigam-nos é a alimentar esses gigantes económicos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. LOL a forma como estas afirmações foram feitas, podem levar a interpretações/conclusões erradas!
      A ALERT NÃO obriga ninguém a aderir a este cartão... Porém muitas pessoas sentem-se obrigadas a aderir porque não querem perder dinheiro... A culpa não é da ALERT, mas sim do governo! Pois a alternativa que TODA a gente tem é OPTAR por receber o subsidio de alimentação taxado com IRS e TSU (no montante que excede os 4.27€). É claro que a ALERT poderia ter escolhido alternativas melhores... Há outros cartões com outras condições... Mas é o que temos... E só aceita quem quer...

      Eliminar
  21. LOL a forma como estas afirmações foram feitas, podem levar a interpretações/conclusões erradas!
    A ALERT NÃO obriga ninguém a aderir a este cartão... Porém muitas pessoas sentem-se obrigadas a aderir porque não querem perder dinheiro... A culpa não é da ALERT, mas sim do governo! Pois a alternativa que TODA a gente tem é OPTAR por receber o subsidio de alimentação taxado com IRS e TSU (no montante que excede os 4.27€). É claro que a ALERT poderia ter escolhido alternativas melhores... Há outros cartões com outras condições... Mas é o que temos... E só aceita quem quer...

    ResponderEliminar