12 abril 2012

Senhora da Assunção e outras virgens promíscuas



Quem vai pagar a "taxa de segurança alimentar", criada pela Assunção, supostamente para as grandes superfícies?

O consumidor final na generalidade dos produtos que adquirir...

Este é apenas um dos aspectos que torna a Senhora da Assunção do CDS na mais falaciosa e abjecta criatura política, aos desmandos de sabe-se (bem) lá quem...
Apressou-se a dizer que a água não será privatizada, só as entidades gestoras...
Assumindo que as entidades gestoras fornecem mais de 90% dos portugueses, quem pagará a factura de um serviço que deve ser público?
A Assunção diz que é insustentável o preço da água, que tem que subir...
Olhe que o desemprego também é insustentável, e se é difícil viver sem emprego, imagine sem água...!

O pavilhão atlântico, aguarda comprador... Parece que já há uns 20 interessados...
Os subsídios da seca alardeados aos 4 ventos... Mas a seca de chuva e dinheiros continua!

Como se tudo isto não bastasse, a virgem promiscua da Assunção, quer expropriar os terrenos abandonados em favor do estado e criar o "Banco de Terras"...
Sim, leu bem...
As terras serão consideradas abandonadas, por identificação da autarquia e direcções regionais de agricultura, os donos terão que fazer prova de posse no prazo "legalmente previsto"...

Assim, o português contribuinte, de reduzidos rendimentos e mobilidade, terá que andar atrás do sistema e provar ao estado a sua propriedade no "prazo legal", de forma a que o mesmo não lhe confisque os terrenos por interposto "abandono"...
Situação que será indiciada pelos "bufos" de serviço, das autarquias e da direcção regional de agricultura!
Vai ser um pagode, estas expropriações forçadas...

Ainda me lembro daquela "salganhada" da última coligação PSD-CDS, que envolvia o BES... Onde foi tudo aprovado à última da hora antes do governo cair, resultando no abate de milhares de sobreiros...
E certamente algum financiamentozinho partidário... Como diz aqui.
Hoje, os arguidos do caso Portucale são declarados inocentes, em mais um "legitimanço democrático"!
Tantas foram as rolhas de cortiça que os sobreiros do caso Portucale deram.
Valha-nos um governo de coligação PSD-CDS, o obscuro financiamento partidário, a justiça Portuguesa e todas as virgens promiscuas que pairam na nossa democracia...

Com tanta senhora da Assunção para alimentar, alguém sabe onde poderemos colectar um novo imposto?

Entretanto ide, ide ler acerca do "Banco de Terras"

Sem comentários:

Enviar um comentário