02 março 2012

Scuts saiba como não pagar...


Sempre disse que me recusava a pagar Scuts...
Um negocio ruinoso, para o estado e para os contribuintes, mas lucrativo para alguém certamente...!
Os estrangeiros que desejam entrar em Portugal, vem-se imediatamente confrontados com um sistema de cobrança chinês e indecifrável...
Este roubo autorizado e legalizado pelo estado Português é inibidor do desenvolvimento coeso do país, inibidor da mobilidade dos cidadãos, um constrangimento imenso para o tráfego, um risco acrescido para a sinistralidade rodoviária e um crime de lesa pátria contra o turismo internacional que tenta entrar em Portugal e depara-se com um pagamento adiantado a um serviço que não sabe se utilizará...
No final de contas, espero que ninguém pague Scuts... E todos os que o fizeram, lhes seja restituído o dinheiro!

Desta feita, a Comissão Europeia ameaça levar o estado Português a tribunal (europeu de justiça), por cobrar portagens em estradas sem custos para o utilizador...
O processo interposto pelo município de Aveiro em Novembro de 2010, peca por referir apenas as Scuts A25, A29 e A17... Sugiro que os restantes municípios afectados por estas medidas de lesa pátria, se manifestem junto da comissão europeia, que obviamente é quem manda (o dinheiro para cá...)!

Assim as normas portuguesas de cobrar o que deveria ser gratuito, ofendem o direito comunitário de livre circulação...
Se o executivo pretende efectivamente melhorar a situação económica do País...
Então deve acabar com o pagamento nas SCUT´s imediatamente!

Mas com a sede que estão a ir ao pote, mais depressa mudam a designação de SCUT para CCUT...

Ide, ide ler a notícia da ilegalidade da cobrança nas Scut´s, uma boa desculpa para deixar de as pagar!

Sem comentários:

Enviar um comentário