11 março 2012

O filão da Parque escolar



Foi a semana toda nisto, números trocados acerca das derrapagens, entre ministro da educação e administração da parque escolar...
O professor de matemática, Nuno Crato (transformado em ministro) falava em 447% e a parque escolar nuns meros 329% de derrapagem face ao orçamento previsto...

Dá-me vontade de rir, ver o ministro discutir com uma PPP (porventura uma das mais infames, a parque escolar...), se o orçamento derrapou 3 vezes ou 4...
A diferença (quase inexistente) entre descalabro e absoluta catástrofe...

Resultado, reunião e o clássico "demites-te ou és demitido...", a administração demitiu-se!
Houve pagode nos jornais

É um desfecho previsível e condizente com a alteração cromática do governo em funções...

A empresa publico privada, criada por Sócrates em 2007, é uma autêntica mina de ouro...
Com o programa de reabilitação das escolas sensivelmente a meio é algo demasiado apetecível para ficar nas mãos da oposição!
A parque escolar não acabará, apenas mudará de mãos... Porque há ainda muita escola para remodelar!

O programa em si, teoricamente era louvável, criar emprego enquanto se dotava as escolas de infraestruturas adequadas (e actualizadas à luz das novas tecnologias) para o ensino.
Mas a real intenção foi apenas, tornar a Parque escolar, proprietária das escolas, respectivos espaços e infraestruturas...

O preço cobrado por metro quadrado, varia em função da área coberta (que em algumas escolas simplesmente duplicou...)!

A falácia começou nos projectos, feitos ao kg, em tempo recorde e por ajuste directo para reestruturações onde não se conhecia a realidade no terreno!

Os projectos tinham um orçamento previsto, que imediatamente levou um corte cego entre 10 a 20%, mas as decisões técnicas, os imprevistos encontrados, a escolha de materiais, os erros e omissões de projecto (e respectivas alterações ao mesmo e trabalhos a mais...), as falências pelo caminho de constructoras e outras peripécias pouco recomendáveis, ditaram a escalada incomensurável dos custos!

De onde se explica que após ter feito 4 escolas o número orçamentado passou de sensivelmente 3 milhões em 2007, para 8 milhões em 2008 e quase 12 milhões por cada escola, após 105 escolas remodeladas...

70 escolas em curso, num total de 332, vamos a meio...

P.S- Se pedirem muito, conto-vos ao pormenor na 1ª pessoa, como é fiscalizar uma dessas "remodelações" da Parque escolar...;-)

Nota posterior (cerca de 4 dias)- Nova administração e a Parque escolar continua, nas palavras do ministro

Sem comentários:

Enviar um comentário