27 março 2012

Mocidade Portuguesa volta a fazer exame da 4ª classe


Deve ser a "revolução silenciosa" anunciada por Passos em congresso...
Revisitar o tempo do outro senhor no século passado...
A revisão curricular concebida por Nuno Crato, para o 1º ciclo do ensino básico, é algo de verdadeiramente inovador e nunca visto anteriormente em regimes fascistas e assim...

A mocidade portuguesa (doravante, chamar-se-à isto aos petizes...), volta a fazer exames da 4ª classe e 6º ano... cuja ponderação para a avaliação final, é cerca de 30% , concentrados em duas pequenas horas!

E continua o sistema educativo público, desmotivante, quantitativo e produtor de ovelhas...

Português, matemática, história, geografia e ciências são as competências que o ministro quer ver reforçadas...

Educação visual e tecnológica desdobra-se em educação visual e trabalhos manuais... Já era assim em 1980!

1 hora por semana opcional (estilo religião e moral... ou seria imoral?), com "Educação para a cidadania"...
Crato critica a pontualidade portuguesa como exemplo justificativo... Fale por si...!
Ao invés de confissões religiosas, o sistema ensinará (opcionalmente) as virtuosidades de pagar impostos, que é bem mais lucrativo para os próprios...!

Estabelece um mínimo por disciplina e um máximo total de horas para a carga lectiva...
E as escolas que se amanhem com o resto!

O facto de a disciplina de tecnologias de informação e comunicação (TIC), passarem do 9º para o 7º ano é a única coisa impeditiva (mas não muito...) de considerar esta "reforma" um tremendo regresso ao passado!

Algures no tempo do outro senhor, que usava botas, já foi nome de ponte e agora dá o ar da sua graça a produtos regionais de Santa Comba Dão...

A reforma educativa que esta gente apresenta, é o regresso ao Portugal fascista revisitado!

Não faltará muito para que os meninos entoem os cânticos da mocidade, empunhando bandeiras e apelando ao pagamento da dívida...!

Nota final: Canções do SLB ensinadas em jardim e creche, não estão incluídas na designação de "cânticos da mocidade portuguesa"...

Se vos apetecer, podem ler a versão oficial do regresso ao passado!

Sem comentários:

Enviar um comentário