20 março 2012

Mais rotundas para todos


Assim por alto, como quem conta cabeças de gado, o ministro omnipotente e omnipresente Relvas, lá soltou um número para o endividamento global das autarquias...
Como se de uma flatulência fedorenta se tratasse, saltou para a mesa um número redondo e abismal de 12 mil milhões de euros!

Isto em rotundas, ora... Seis vezes três... dezoito...noves fora...dá...

6 rotundas!

Mas o ministro Relvas ressalva o facto de para já ser necessário 3 mil milhões para fazer face a "compromissos imediatos"...

Ora, 3 mil milhões, dá apenas para rotunda e meia... Ou uma turbo rotunda das novas!
Onde os carros circulam numa animação catita, uns por cima dos outros!

Claro que se atendermos ao facto dos combustíveis terem aumentado 3 vezes na última hora, deixará em breve de haver condutores e subsequente necessidade de rotundas...
Podendo assim as autarquias estancar a sua dívida!

Mas achei graça ao um manifesto propagandista de TV, que comparava o município da Mealhada a Aveiro...

Mealhada com dívida zero... Aveiro cento e picos milhões!

Mais ao menos (o que o eleito por Aveiro) Paulo Portas perdoou nas contrapartidas dos Pandurs, dava para abafar a dívida do município de Aveiro, 189 milhões!

Mas como diria um filósofo proeminente e muito conhecido da nossa praça...

"As dívidas não são para pagar, são para se ir gerindo..."

Vá lá, o omnipresente Cassola deitar a mão aos municípios antes que venham as autárquicas!

Sem comentários:

Enviar um comentário