06 fevereiro 2012

Profetas de agora e outrora...


Mudam-se os tempos, as vestes, a tecnologia, o mundo e as batalhas, mas a mente humana continua pequena demais para descortinar profetas e suas profecias...

Diariamente, inúmeros profetas de "coisissíma nenhuma", nos enchem de pedaços imensos de lixo...
Que não acrescentam valor (normalmente retiram-no...)!

Porquê ou para quê dar ouvidos a esta gente...? Se não nos servem...Servem a quem...?

Do Marcelo Caetano para o Marcelo professor (da TVI, porventura...), vai um paralelismo propagandístico sem igual...
Significa que Portugal, nunca viveu numa democracia...
Desfrutou apenas de 3 versões fascistas da república...
E antes disso, vivemos sujeitos ao peso da "casta" genética na monarquia...
Basicamente nunca deixámos o espectro do cinzentismo conservador católico...

Não obstante a Fé de cada um de nós, confesso-me preocupado com o rumo dos eventos...
A ditadura vem sempre de fininho... Mas nota-se bem a sua presença...

Das conversas em família de um Marcelo, para o Marcelo da TVI, vemos o mesmo "defender de sistema" que nos trouxe até aqui...

Hoje, Marcelo da TVI afiançou que "o timing de Seguro para discordar do memorando agiota da troika foi mau..."!
Quero perguntar ao Prof. Marcelo: "Mau, para quem?"

Para António José Seguro?
Marca apenas a posição e a diferença entre um estadista e um conivente vendilhão...
Basta que continue a aproveitar todo o tempo de antena que tem, para mandar abaixo a troika...
Questiono-me quando tempo duraria a "postura estadista" de Seguro no PS?
Era só aventais no ar...

Marcelo teve ainda tempo para desculpar Passos, acerca da intolerância do Carnaval...
Dizendo que "...ele não se explicou bem...", coitado...
Era para vos tirar 4 feriados, mas afinal são 5... O quinto não é feriado...

Passos Coelho tem-se explicado muito bem (bem demais...), especialmente em relação às promessas de campanha!
Já Miguel Relvas, acerca d´Este Tempo (um frio glaciar que vem do centro da Europa...Merkel estás aí...?), recusa-se a dar explicações no par(a)lamento...
Uns explicam, outros complicam...
Mas o "Grande Arquitecto" julgará as vossas "Obras"!
E a ditadura, instala-se prontamente de mansinho, porca, abjecta e controladora...
Uma moral fictícia é a cartilha, onde o dinheiro é o profeta...

Essencialmente, não há diferenças entre profetas de outrora e de agora...

Sem comentários:

Enviar um comentário