12 janeiro 2012

Onde o sistema gasta REALMENTE o nosso dinheiro...


Sempre me questionei, para onde ia o dinheiro dos impostos, coimas e outras prescrições persecutórias a quem trabalha...
Quando se fala em "desperdício" de dinheiros públicos, as excelências do governo em funções, apressam-se a apontar o dedo à saúde, à educação, ao apoio social...
Enfim, toda uma camada "sacrificável" da população, que tem por hábito "pagar e não bufar", (independentemente da cor dos aventais representados na assembleia...) é sistematicamente canibalizada pelo poder central hiper burocrata!
Podemos pensar que gerir um país, não será "pêra doce", mas confesso que não vejo os protagonistas que se designam de "nossos legítimos representantes" amargarem muito nesta crise de fachada...
A adjudicação directa é um dos mecanismos de roubo e fraude mais comuns...
Os dinheiros públicos são simplesmente dados a amigos e família... E pagam-se os favores de campanha ou compram-se mais votos!
Gasta-se dinheiro dos Portugueses em coisas simples, baratas, mas sobretudo necessárias...
(modo irónico off)
Por exemplo:
Pintar na integra um F16, custa a módica quantia de 32 mil euros...

Ter um F16 a cair de podre, mas pintado de novo... É outra coisa!
Se o deixassem ao relento durante um mesito, era grafitado de borla...

Mais espectacular e completamente desconhecido, (apesar da transparência do sistema)...
Portugal tem um "Railroad One"... Para quem não sabe, um comboio presidencial...
No mesmo ano, em que o ministro da economia desactiva 700 km de via férrea, mudar os estofos do comboio presidencial, torna-se uma prioridade indiscutível...

Através da mesma empresa (EMEF), que ontem chorava a retirada de direitos e andava à batatada com a polícia...! Mas lá fez a adjudicação directa, aos amigos de Rio Meão...

Sai um fornecimento de bancos para o comboio presidencial por 19 mil euros... Atenção!... Tecido+estofos!

É realmente necessário a presidência ter um comboio?
Os estofos por 19 mil euros, são banhados em ouro?

Estes critérios dos "representantes legítimos" e das "instituições credíveis" da república democrática dos Portugueses, fazem-me bastante confusão... Talvez seja transparência a mais...!

Ide, ide ver mais adjudicações directas transparentes...

Entretanto fica aqui a imagem dos estofos do comboio presidencial por 19 mil euros...
Obrigado Luís...;-), um abraço!

Sem comentários:

Enviar um comentário