16 janeiro 2012

O hábito fará o monge... Mas sem factura!


Tenho por hábito, diariamente, tomar café e comprar tabaco...
O local é seleccionado por mim, com a transparência de critérios determinada por mim ( e não Passos Coelho ou Miguel Relvas...).
Critérios esses, que vão desde o ambiente, à clientela, passando pela disponibilidade de jornais e revistas, até ao preço/ qualidade do café...
Este acto de "higiene social" de tomar café, fumar um cigarro e ler duas linhas dum qualquer pasquim nacional, faz-me bem, humaniza-me e coloca-me frente a frente com uma realidade Vox Pop a qual tanto me inspira...
Não concebo o ideário de quem acha que o meu comportamento, pode lesar a Pátria Lusa...Ao não pedir factura neste acto.
Ontem depois de me aviar do habitual café e munir do maço de fumantes proibitivos, sou brindado com a respectiva factura...
Noblesse oblige, afirma o proprietário... E continua, parece que a ASAE andou aí na rua... 
Diz o homem, com o medo característico de quem tem uma porta aberta para sobreviver e vê na ASAE a Inquisição Espanhola...
Pedi-lhe então encarecidamente que não tirasse mais facturas ao meu consumo...

1º- Porque não concebo que tipo de especulação diabólica se pode fazer em café e tabaco, quando se já é tributado para os adquirir para revenda.

2º- Porque raio devo eu, ou alguém em meu nome emitir facturas acerca daquilo que eu faço como "higiene social"? Parece-me um caso de invasão de privacidade, do estado aos meus actos quotidianos... 
Tomar a bica e fumar, não terá a mesma influência que usar avental, apesar de ambos os actos serem passíveis de serem considerados "Higiene social"...

3º- Finalmente, quando todo o sistema tem por base a corrupção como "modus operandi", porque tem o meu café e maço de tabaco ser chamado à responsabilidade do patriotismo contribuinte?

Parece-me que Vítor Gaspar quer limitar o que há muito extravazou... 
Se muitos como eu deixarem de ter higiene social, outros tantos, deixarão de passar facturas de vez...

E aí V. Exas irão colectar imposto, aos vossos amigos, familiares, às vossas inúmeras nomeações, eventualmente ao raio que vos parta... 
Se não chegar para pagar à especuladora "ajuda externa"... Tirem as contribuições do vosso cuzinho!
Pode ser?
Obrigado...

Sem comentários:

Enviar um comentário