18 janeiro 2012

Desconcertação social- O último dia do contrato social


Governo, patrões e UGT, revolucionaram as leis laborais, segundo a expressão da porta voz bilderberg SIC.
O que aconteceu foi simples... 
A selvajaria existente no mercado de trabalho, os sistemáticos abusos do patronato com especial relevância para o próprio estado, passaram a ser legais a partir de hoje...!
O sistema reveste-se assim de legitimidade para explorar quem quer, onde quer e quando quer...
Deixando de lado saúde, educação, tempos de descanso, protecção social, emprego, família...
A infâme meia hora extra foi substituída pela semana de 6 dias...
Perguntar-se à o leitor onde andam os sindicatos...?
O que assinou o acordo social, está (refastelado...) na imagem abaixo... A arejar o avental...!

O outro sindicalista, que não subscreveu o "rasganço" do contrato social está à porta da assembleia da republica com os funcionários públicos... Carvalho da Silva e a CGTP estão contra!
Do lado de dentro do parlamento Álvaro Pereira, escondido atrás do memorando da troika, é categoricamente cilindrado por Ana Drago do BE.
O ministro da economia, defende que é "bom" para Portugal, uma base de entendimento, no "rasganço" do contrato social...
Ana Drago diz que não há entendimento social... Só logro e roubo! E muita falta de argumentos do ministro...

O Farplex acha que o entendimento foi efectuado algures numa cave bolorenta, entre compassos, esquadros e aventais...
Sujeitos às regras da Europa, com a mão de obra a competir directamente com a China e governados por uma porção da sociedade que corresponderá a uns escassos milhares de pessoas...
Onde está neste momento o país...? E para onde vai Portugal!?
Será mesmo preciso que a violência tome conta das ruas... Será mesmo necessário apedrejar dirigentes políticos... Será necessário destabilizar a ordem social para perceberem que este não é o caminho?
Só pode ser isso que querem... 
Vejo os Bilderbergs a apelar à paz social, já veio o Balsemão, o Barreto o Durão... 
Mas as medidas do governo vão no sentido oposto, da guerra civil, da violência imposta a todos aqueles que nada tem a perder!
Às vezes mais vale parar e seguir em frente, do que estar constantemente a andar para trás...
Portugal deve entrar em greve absoluta durante um mês... Ou o tempo que for preciso, sabotar as políticas da troika, do governo e dos emprestadores benéficos que nos esmifram diariamente!
O patronato, sindicatos e governo que trabalhem para pagar os seus calotes, que os portugueses não são escravos de aventaleiros e obreiros...
Basta pensarmos que não precisamos de prejudicar a nossa vida, saúde, família e bem estar, a troco de esmolas!
Podemos também pensar que não precisamos de um governo, governantes ou representantes... 
Eu represento-me bem a mim próprio! 
Muito melhor do que qualquer Judas Iscariotes que se vende por 30 dinheiros...
Vamos largar a ponta da prancha, porque o poder é nosso!
O contrato social foi oficialmente rasgado hoje...



Sem comentários:

Enviar um comentário