25 janeiro 2012

#8 Quem dá e torna a tirar... (In)segurança Social


Pedro "LambretaquepassouaAudi" Soares, não pára de me surpreender no campo da (in)segurança social deste belíssimo Portugal...
Este melro, que já canta como o resto do bando...(Ou quadrilha, se preferir...)!

Ao perceber que o Rendimento Social de Inserção (o infâme RSI...) iria subir em Janeiro, de uns extraordinários 189,52 para uns inimagináveis e estrondosos 195,4 euros... (Por variação do indexante ao IAS para 46,609%...)
Decide "corrigir" a portaria (que saiu em, imagine-se...!Janeiro 2012!), e aumentava os mínimos de reformas e RSI.
Assim o ministro cancela o "super aumento da miséria", desdizendo a legislação existente de "micro protecção social", propondo-se a abolir o aumento do RSI... Por engano seu!

É que se vive bem em Portugal com 200 euros por mês, aconselho vivamente o "ministro dos pobres" a arriscar na modalidade! (Dado que se pode enquadrar perfeitamente na categoria "desportos radicais"...)
Que tipo de gastadores diabólicos concebem vocês, para uma mesada desta dimensão?

Questiono-me que tipo de (in)segurança social, terá alguém com menos de 200 euros mensais...?
Não consigo perceber o porquê de pagarmos todos um ministério, que só nos atira com migalhas!?
O Pedro também faz solidariedadezinha de fachada, só pelo tacho?

Quem dá e torna a tirar, ao inferno vai parar... Ó obreiro...! A girar...




3 comentários:

  1. É este o país que temos Tiago, infelizmente...:(

    ResponderEliminar
  2. Olá Sónia:

    Não é por ser o País que temos que terá que ser o País que queremos no Futuro...;)
    Para todos os que dizem que andam aí a viver "à grande" do RSI...
    Além de que esta notícia ilustrava perfeitamente a imagem #8, da exposição de fim de semana farplex...;) Faltam 13 imagens até ao final da semana!

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. Pode não ser o que queremos (que não é), mas é aquele que temos!
    A minha indignação neste momento, vai muito além daquilo que possa expressar. Viver à grande com essa miséria...sem comentários.
    Entretanto o teatro de fantoches continua...

    ResponderEliminar