12 dezembro 2011

A verdade da mentira de Sócrates



O Farplex escutou as "sábias" palavras do ex 1º ministro, José Sócrates, no início de Novembro numa palestra em França...
O "iluminado" novo rico, afirmou que pagar a dívida era "uma ideia de criança", que as dívidas não eram para pagar, apenas para gerir... Afiançando, sempre convicto, que assim lhe havia sido ensinado em "estudos" prévios!

Eu fiquei perplexo ao ouvir estas palavras, onde talvez fosse possível (pela primeiríssima vez), algo de verdadeiro no discurso de José Sócrates...

Vejamos:

É de facto infantil alguém achar que pode pagar esta dívida absurda, criada por geração espontânea pelos bancos, UE, FMI, BCE e outras instituições que acreditam que o crédito movimenta a economia, com juros sempre crescentes...
A impossibilidade matemática de pagamento da dívida colossal fruto de juros, torna-se ainda mais impossível, quando a meio do jogo se mudam as regras, se alteram tratados, constituições e governos democráticos!
Infantil também, é multiplicar a dívida externa de um País por 2, como fez José Sócrates e enterrar-nos mais 80 mil milhões de euros...!
Nada infantil, foi o encaixe da sua holding nas ilhas Caimão!

Assim esta impossibilidade matemática, transforma-se numa bomba relógio, prestes a rebentar, mas que temos que "gerir"...
Se tivermos em conta a apetência de Sócrates para "estudos", a sua Licenciatura (via fax ao domingo) nos domínios da engenharia, as "grandes obras" que lançou e que ainda estamos a pagar...

Eu diria que estamos perante um filósofo da engenharia financeira que arruinou um País amarrado a um império falido, enriqueceu à custa disso, deu de frosques para França e "geriu" a divida passando-a para todos nós, Portugueses!

Sócrates confirma verdadeiramente o que é a mentira do sistema e a mentira que foi o seu mandato como 1º ministro!

Por uma vez falou a verdade... E os resultados estão à vista!

Sem comentários:

Enviar um comentário