13 dezembro 2011

Relato de uma viagem às finanças


Odeio as finanças!

Tive o azar de precisar de uma declaração das finanças e dirigi-me à toca do lobo...
Cheguei e fui abordado por uma senhora rude, desgrenhada e de baixa auto estima que me diz:
"Boa tarde. O que deseja?", mas com a "educação" de um simples: "O que é que queres..?"
Expliquei, a senhora responde:
"Não é aqui, é no guichet do fundo..."

Até aqui tudo normal, o típico comportamento de uma repartição pública cujas divisórias dos serviços nunca serão explícitas para o utente, apenas para quem lá trabalha... E mesmo assim com algumas reservas!

A moral nos serviços das finanças, é o semblante carregado do lado de fora do balcão e do lado de dentro a desconfiança sobre aqueles que estão do lado de fora... Clima de tensão, podia respirar-se falência!

Chego ao "guichet do fundo" espero...

Quando chega a minha vez, uma senhora antipática, com um pouco mais de auto estima que a anterior, pergunta:

"Boa tarde. O que deseja?"- Apesar de me ter soado a: " O que é que quer daqui...?"

Expliquei novamente e a senhora informa-me que é no "guichet ao lado"...

Vou ao guichet ao lado e espero...

Sou atendido por um senhor que me tira a desejada certidão em 5 minutos depois de lhe explicar tudo direitinho...
E convida-me a pagar quase 5 euros por uma declaração... Na senhora anterior, do "guichet ao lado"...

Paguei e voltei ao senhor que após confirmação de pagamento me entrega a desejada declaração!

Perdi quase 1 hora da minha vida nisto, onde podia estar a "ser feliz" noutro lado qualquer...
Paguei 5 euros e sai das finanças com 2 papeis!

E se pensarmos que tudo isto é para corrigir um engano do sistema... Então temos assunto para outro post!

Roubo autorizado e legalizado pelo sistema!

Odeio (mesmo muito) este sistema persecutório económico!

Sem comentários:

Enviar um comentário