09 dezembro 2011

P3- Partido Pirata Português


O sistema valoriza demasiado os partidos, estes são autênticas "escolinhas de corrupção" e ascensores sociais para muitos que engrossam as suas fileiras, com motivações muito diferentes daquelas que ideologicamente deram origem ao próprio partido...
Assim o seguidismo ovelhístico é compensado com dinheiro, poder e benesses... Onde os intervenientes estão muito acima da Lei e daqueles onde fazem aplicar estas leis...!
Assim, torna-se aceite que um determinado grupo, patrocinado por sabe-se lá quem (desde a Máfia a um cartel de droga...) possa impor ao comum dos cidadãos as Leis e prescrições mais descabidas que se possam imaginar em proveito próprio!
Ora, isto está muito longe de ser democrático, justo ou sequer sustentável...
A disciplina de voto imposta no grupo parlamentar, mina por completo a democracia nos processos de decisão, fechados em torno de interesses completamente divergentes da maioria e respeitando apenas a "cartilha económica"!

Hoje cerca de 200 militantes do Bloco de Esquerda decidiram formar um novo partido, o FER, com o rótulo imediato de "mais à esquerda do que o BE", mais uma divisão esquerda, previsível, se atendermos à liderança imposta de Louçã e os resultados das últimas eleições (Madeira e Legislativas)!

O Farplex, sempre na vanguarda das soluções que visam o resgate da democracia, da vontade popular, da soberania nacional e no total desprezo por convenções elitistas, legislação por conta, disciplina de pensamento e ocultação de informação, decide criar o seu próprio partido! 

O P3, PPP ou Partido Pirata Português.

O P3 não está exclusivamente à esquerda ou à direita, mas está pela maioria, não de eleitores, mas de Portugueses!
O P3 entende que " Pirata", é apenas designação para indivíduos alienados pelo actual sistema partidário, onde se praticam as verdadeiras piratarias apesar de não circunscritas no nome.
O P3 não dá prioridade exclusiva ao factor económico no processo de decisão.
O P3 defende o cumprimento da Constituição da República Portuguesa, defende também que qualquer alteração à mesma será sempre sujeita a referendo popular!
O P3 defende que a comunicação pública, por parte dos organismos oficiais, deverá ser simplificada, acessível, verídica e compreensível para todos os cidadãos e jamais poderá ser negada ou sonegada informação aos cidadãos.
O P3 acredita que o património nacional é de valor inestimável, inalienável e um contributo para as gerações vindouras: Assim será respeitado e preservado o património natural, arquitectónico e cultural!
O P3 acredita que a Democracia é feita pela vontade da maioria, onde nunca poderá ser negada a possibilidade de todos os cidadãos escolherem o melhor rumo para o País e não passar "cheques em branco" a grupos de interesses com uma cruzinha a cada 4 anos!
O P3 acredita que a saúde, a educação e as instituições são de todos e para todos, por conseguinte gratuitas!
O P3 defende que os impostos serão apenas aplicados a transacções electrónicas e crédito, assim toda a transacção efectuada em dinheiro, será livre de impostos!
O P3 defende que cada um é livre de produzir aquilo que bem entende individualmente e livre de dar ou vender a sua produção a qualquer interessado, livre de impostos!
O P3 defende que Portugal, possui ouro em quantidade suficiente para refundar a sua moeda e controlar a sua política económica e fiscal, longe de influências externas.
O P3 defende que é importante manter boas relações internacionais, forjando protocolos simbióticos equilibrados visando sempre a liberdade dos cidadãos e do próprio estado em relação à influência externa!
O P3 defende que Portugal é uma nação pacífica que chegou aos 4 cantos do globo e discorda por isso de políticas de agressão.
O P3 concorda que Portugal é um País aberto à multiculturalidade e universalidade dos povos.
O P3 repudia qualquer tipo de coação física e psicológica, descriminação de raça, género, sexual, económica, religiosa, social ou outra, positiva ou negativa.
O P3 descriminaliza o grafitti, quando efectuado como arte urbana para reabilitação de espaços!
O P3 reconhece que a prostituição existe, deve ser reconhecida como profissão e alvo de apoio social, psicológico e sanitário, visando a prevenção de doenças e criminalidade.
O P3 é favor do cultivo de cannabis para venda e consumo, por achar que é uma fonte de lucro e uma vantagem competitiva para o País. A proibição sobre o cultivo de uma planta é apenas sinónimo de hipocrisia!
O P3 incentiva a que os espaços nas cidades sejam para a circulação e lazer de cidadãos e não de automóveis.
O P3 acredita que os transportes são necessários e devem ser repensados, quanto à sua sustentabilidade energética.
O P3 é contra a desertificação do centro das cidades, incentivando pessoas sem casa a ocupar e reabilitar espaços.


... O Partido Pirata Português tem outras iniciativas, as VOSSAS sugestões!

P.S- Depois de escrever este artigo, fui informado que já existia um Partido Pirata Português... Não sei se os meus termos são do vosso agrado como "pirataria", mas fica a sugestão...;-)

Espreitar o Partido Pirata Português

Sem comentários:

Enviar um comentário