04 dezembro 2011

Discrepâncias felizes


A imagem acima mostra um Pandur, não confundir com pão duro, que ao preço que está o Pandur e o pão em geral, vêm aí tempos conturbados... E muito pão duro...

Ora, este Pandur é um veículo militar anfíbio e Portugal pagou uma pipa de massa por estes meninos, para a cimeira da NATO...

Fez-se a cimeira sem Pandurs... Mas eles lá vieram!
Algures no processo perderam-se umas contrapartidas de 189 milhões...
Coisa pouca, se atendermos ao facto que o Português normal sonha com apenas 15 do euromilhões contra 189 de Pandurs... Milhões entenda-se!

Se a Santa Casa descobre e começa a sortear porta aviões e tanques...

Ora, tratando-se de negócios estrangeiros, quem melhor para responder que o ministro da pasta Paulo Portas!?
Pois é, mas não respondeu...!
Ó Sr. Dr Portas, depois de tanto moralismo, pedagogia política (ou seria demagogia...?), tanta promessa, incansável, o Sr. Dr., de feira em mercado, de praça em comércio... E faz uma destas? Que desfeita! Que maçada, pá...
Já nos tinha pregado aquela partida, quando era ministro da defesa do lacaio-mor Barroso, com os submarinos que metiam água, iam mesmo ao fundo... e não voltavam!
Ainda empurrou o negócio para o "anterior executivo", mas a verdade é que o podia ter cancelado, mas não o fez... Ai a comissãozinha... Não se pode perder!

O que importa é comprar armamento...
Nem que para isso seja necessário endividar mo-nos até às orelhas junto dos vendedores, comprando sucata, para controlarmos os motins anti império que surgirão algures nos sonhos molhados do nosso executivo...!
Para a ditadura estar completa, só falta mesmo os Pandurs saírem para a RUA... 

Depois de PSP e ministro da administração interna meterem os pés pelas mãos, tentando virar polícia contra cidadãos, sendo a polícia o ofensor e ao mesmo tempo a vítima, num jogo muito perigoso e pouco interessante!
Está claro que o sistema pretende descredibilizar e marginalizar a contestação, que se ouve e vê por todo lado!
Os governantes sabem que as pessoas tem razão em manifestar-se, que vivemos um retrocesso civilizacional e económico... Apenas não o admitem e preferem negar o óbvio, este sistema "crashou"...

Quem também crashou forte a partir do dia 1 de Dezembro, foi uma série de sites governamentais, bancários e serviços públicos, pela mão de indivíduos "muito habilidosos" na área das novas tecnologias e que oferecem uma vantagem à resistência ( e desobediência) civil que o sistema tenta ferozmente controlar e vigiar na internet!

Por falar em vigiar...
Quero aqui deixar uma sugestão ao SIS...
Quando quiserem saber onde estou, perguntem apenas, pode ser?
Não façam chamadas falsas para o telemóvel... é feio!

Hoje mesmo, o secretário de estado do (des)emprego  (um daqueles "lambe botas" partidário que eu confesso não saber o nome... Shame on me!), disse que " O salário mínimo de 485, em termos relativos, não é um salário baixo em Portugal"...

Em termos relativos, comparado com o quê? O Ruanda, o Burkina Fasso, a Somália ou o Uzbequistão?
É que em termos absolutos, 485 euros mensais é MERDA nenhuma!
Muito menos para quem trabalha... A sério!
Portanto Sr. secretário de estado do (Des)emprego queira fazer o favor de reduzir o seu vencimento mensal a 485 euros, com efeitos imediatos, a bem da consolidação orçamental!
Portugal agradece e Sua Insanidade não ficará mais pobre por isso!

Por falar em insanidade, Miguel Relvas foi "apupado" e "vaiado", imagine-se o incoveniente que foi...
Mas há coincidências do catano, foram precisamente as mesmas pessoas que Miguel Fernando Cassola Relvas quer atirar para o desemprego... Com a extinção das freguesias, patrocinada pelo Documento Verde! Ele há coisas do demo...

Depois do Futebol, do Fado, salvaram os pescadores (ainda bem!) do mar e os media milagrizaram a coisa e aí está o 3º "F"...
O mar poupou os pescadores espero que a economia também!
Mas acho que ainda vamos comer muito Pandur...

Sem comentários:

Enviar um comentário