23 dezembro 2011

China, sente a nossa energia


Este liberalismo incomoda-me muito, dá-me urticária só de ouvir falar em privatizações das "jóias da coroa" Portuguesa...
Serviços estratégicos como a energia, telecomunicações, transportes, água e infraestruturas não deveriam ser penhorados a interesses que não são convergentes com o melhor para o País e os seus cidadãos...
Depois de ver o assédio da E. On. alemã, da Electrobras brasileira e com os espanhóis da Iberdrola já entre portas, todos decidem o futuro da energia em Portugal...

Mas quem paga a energia mais cara da Europa, cerca 25% mais... Somos nós!

Nisto vai uma taxa audiovisual para financiar o canal Relvas da RTP, uma taxa das renováveis, uma taxa de um contador e uma taxa do raio que os parta acrescido de IVA...

Ora, mais 20% disto vai para a China, juntamente com aquilo que nos levam naquelas lojas de "tudo e nada" que se multiplicam como cogumelos alucinogénicos por toda a parte.

Depois ainda há a questão das "Golden Shares" que o estado tem, e que a UE não quer que existam nas mãos dos estados...Quem será o feliz contemplado com mais uma porção do controlo do nosso Portugal...Com os míseros 4% que restam da Parpublica?

E vejo António Mexia e o sinistro Relvas na comunicação social a defender este negócio da China como se da salvação nacional se tratasse.
Quando estamos a penhorar o nosso futuro numa maré de saldos forçados!

Percebe-se que Mexia vai continuar como presidente do grupo, o prémio dos 3 milhões de euros de 2010 irá subir muito em 2011.

O estado Português continua sem soluções, sem rasgo e sem vontade de luta política para salvar o que resta do nosso País...

Cavaco, que deveria estar preocupado em chumbar um orçamento inconstitucional feito pelo governo ou impedir um golpe constitucional económico feito pela Alemanha, disse: "Contrariamente ao que muitos portugueses pensam, os ministros e secretários de estado e o primeiro-ministro não são super-homens. Às vezes até se espera que os membros do governo façam tudo muito rapidamente e até às vezes se espera que façam milagres. E é bom que os portugueses estejam conscientes de que os membros do governo são pessoas."

Caro Presidente Aníbal


Se é certo que os ministros, secretários de estado e primeiro ministro não são super-homens, não percebo (e não acho justo!) a forma super heróica com que se remuneram face à realidade salarial Portuguesa...
E também não fui eu que alardeei super ministros, super ministras  e super ministérios, fale lá com o sinistro Relvas e a sua propaganda maçónica.
Dir-me à V. Exª que a vida de político é difícil... 
Como disse aos Portugueses que a vida tinha sido fácil até aqui...
Fácil para V. Exª que desde o Estado novo se encontra "integrado no sistema"!
É esse o estado que está a tentar ressuscitar?


V. Exª é o comandante supremo das forças armadas e não sabe que a conquista de um estado nação pode ser feita através do controlo dos seus serviços públicos, como é a energia?


E ainda me deseja que o Natal seja o "melhor possível"...  
Aqui em Portugal ou de malas aviadas para o estrangeiro? Para a China, talvez!


E que tal vender a energia mais barata e estimular a real economia para particulares e empresas em Portugal...?
Não dará os mesmos bónus e comissões a V. Exas que vender aos chineses da companhia 3 gargantas, pois não?


E aqui percebe-se bem o critério financeiro que move o sistema e V. Exas em todas as decisões!


Portugal, estamos em saldos, sinta a nossa energia!

3 comentários:

  1. os Votos sinceros de um Natal (completamente revolucionário :) ) para o Farplex! Em 2012 ou muito me engano, ou terá muito trabalho!!! (de ficar com os olhos em bico)

    ResponderEliminar
  2. os Votos sinceros de um Natal (completamente revolucionário :) ) para o Farplex! Em 2012 ou muito me engano, ou terá muito trabalho!!! (de ficar com os olhos em bico)

    ResponderEliminar
  3. Feliz Natal George... Muito trabalho!? Isso seria de facto uma novidade que me deixaria os olhos em bico...ehehehhehe
    Mas a verdade é que os ventos sopram de feição para a Revolução em 2012...;)

    ResponderEliminar