25 novembro 2011

É bom ter amigos assim... FMI


É muito bom ter amigos de longa data com quem se possa contar nas ocasiões mais dificeis.
Quem não gosta de uma palavra amiga, uma letra, uma promissória ou um empréstimo...
O FMI é amigo de Portugal de longa data!

Visitou-nos em 1973, 1983, 1984 e 2011... Sempre com o seu ar galhofeiro e trazendo boas novas e dinheiro...

O FMI ajudou-nos a derrubar o Império Portugal patrocinado por Salazar (Que gostava pouco de outros Impérios...), financiou o País e os seus políticos, comprando todo um período político em Portugal!

É fácil perceber que está tudo armadilhado desde o início...
Temos o exemplo de Mário Soares que ressurgiu da aposentadoria senil para redigir um manifesto "Novo Rumo".
Ora, sendo Mário Soares o protagonista FMI em 83 e 84, o único "Novo Rumo " que antevejo para este País não compreende termos como FMI ou Mário Soares!

No final de contas toda esta democracia em que achámos que vivíamos já estava comprometida à partida, comprada pela finança internacional...
Nunca saímos verdadeiramente da ditadura, trocámos apenas a versão militar pela versão económica... Enquanto vendemos a alma ao diabo!

Agora a caridade ultrapassa todos os limites...

Com uma dívida de 80 mil milhões, o País chama o FMI e pede mais 78 mil milhões...
Devemos portanto 158 mil milhões mais juros... Que são mais 34 mil milhões de euros...
A somar comissões e spreads aos beneméritos amigos do FMI por nos "salvarem"!
O número deverá rondar os 200 mil milhões, sujeito a alterações de regras a meio do jogo, como descidas súbitas de rating, mexidas nos juros do BCE, decisões da Bruxelândia, da Bávara gorda infodível ou do panasquinha anão Francês...

Somos Europeus, mas ganhamos 485 euros/mês, temos um número crescente de sem abrigos e pessoas na miséria, impostos absurdos sobre tudo e todos, desemprego crescente, decidimos cortar na saúde e na educação, porque ainda há "iluminados" a achar que nem todos merecem ter esse direito, só quem tem dinheiro...
Entretanto somos dissuadidos de fazer greve, agredidos por agentes à paisana que partem montras das finanças "por encomenda" e a contestação é desvalorizada por media e políticos completamente autistas depois de obterem o "cheque em branco" da cruzinha no boletim de voto!

Assim devemos 200 mil milhões de euros (Mais coisa, menos coisa em conta sempre crescente...), e palpita-me que até ao final do 1º trimestre de 2012, teremos que pedir novo empréstimo aos nossos amigos do FMI!

FMI é sinónimo de USURA e AGIOTAGEM...

Com amigos destes, quem precisa de inimigos?

Portugal, não faríamos melhor negócio com a Máfia...?

2 comentários:

  1. Não faríamos melhor negócio com a Máfia? Mas é precisamente com a Máfia que estamos a negociar. Quem manda nos negócio de agiotagem? Quem controla o poder da banca em todo o mundo? Quem estabelece as taxas de juro a pagar pelos devedores? Não é a Máfia? Seja ela chinesa, russa, napolitana, calabresa, siciliana, americana ou de outra origem qualquer, é sempre a Máfia a controlar.

    ResponderEliminar