30 julho 2011

Sistema inibidor


O sistema em que nos encontramos inevitavelmente inseridos, assente sobre o uso excessivo das palavras liberdade e democracia, mostra-nos a sua verdadeira face fascista, inibidora da vontade popular e do bem estar das comunidades.
Não será de estranhar que o desprezo passe a indignação, a indignação a ódio e o ódio a revolta...
O projecto Es.Col.A ( Espaço Colectivo Autogestionado) e recentemente a Horta da Damaia , situações que considero similares e cuja actuação dos órgãos públicos (através dos "tiranetes" instalados nas Câmaras Municipais) se comportou como "dono do pedaço".
Em ambos os casos a comunidade deu o seu esforço e contributo no sentido de melhorar o seu meio social, transformando edifícios devolutos em estruturas comunitárias que serviam os interesses da população...
Pensei sempre que o facto de elegermos políticos para nos representarem, seria sinónimo de zelo pelos interesses da comunidade, mas mais uma vez se prova que a democracia e a liberdade são ainda realidades distantes...
O sistema odeia independentes, pessoas que não consomem, pessoas que querem viver fora deste sistema falido, que querem produzir a sua energia, o seu alimento e serem auto sustentáveis!
O sistema não quer pessoas auto sustentáveis (a não ser que paguem pesadíssimos impostos...), mas para quê pagar? Se nada temos em troca do nosso esforço.
Talvez o nosso esforço deva ser dirigido para coisas mais produtivas e significantes para o bem comum, para o colectivo, em detrimento de aspectos económicos e interesses políticos.
Por enquanto o fenómeno dinheiro não está a deixar...
A minha solidariedade com o projecto Es.Col.A e com a Horta da Damaia, excelentes projectos que merecem ser mantidos pela união da comunidade, em prol de melhores condições...
E por favor não digam que as pessoas não querem trabalhar!
A autogestão é uma grande solução.

Sem comentários:

Enviar um comentário