02 fevereiro 2011

Obrigado Tio Sam

Durante anos a fio e com operações mais ou menos complexas de engenharia, financeira, guerras civis, tráfico de armamento, golpes de estado consertados, terrorismo ou pura guerra... O tio Sam foi conseguindo controlar os Países do mundo árabe!

Já conhecíamos o "posto avançado" do tio Sam em Israel, criado no Pós 2ª Guerra...

Seguiu-se a queda do muro, com o objectivo claro de expandir influência e não de aliança... a unificação da Alemanha e o desmembramento da Ex- União Soviética foram claro exemplo da ocidentalização instrumental do tio Sam.

Com a situação controlada na faixa de Gaza e o crescimento "à bomba" de Israel, fulminando Líbano e Palestina, fomentado pelo armamento do tio Sam, este poderia almejar outros alvos...

A Turquia é um País com uma componente de ocidentalização de cariz comercial...Portanto, nada a temer!

O Iraque na década de 80, 90 e definitivamente após o 11 de Setembro à procura de armas de destruição maciça inexistentes... Culminando com a "suposta morte" de Sadam Hussein, líder previamente escolhido pelo tio Sam.

A invasão do Afeganistão à procura do pretenso "bode expiatório" do 11 de Setembro, Bin Laden... A escolha do presidente Karzai como amigo do tio Sam, nada impede que os Talibans continuem a assegurar a independência do território através da guerrilha...

O Paquistão, diz que "sim senhor" ao tio Sam, à China, aos Talibans e a todos, porque só querem ser deixados em paz...

Entretanto o tio Sam está às portas da China, paredes meias com a Rússia, achando que todo o mundo está sob o seu jugo e influência capitalista!

Mas o Irão não se submete, não compactua com o tio Sam, nem com a comunidade internacional e o programa nuclear Iraniano avança em "full power mode" dando força ao mundo islâmico... Mas primeiro veio a queda dos "Ai a Tolas", lembram-se do Khomeni???

Assim aquilo que se passou na Tunísia, no Egipto (e não Egito, porque o Farplex não alinha em acordos ortográficos merdosos e vergonhosos!), alastrar-se à pelo universo islâmico, segue-se a Síria...

As pessoas exigem respeito pelos seus valores culturais, pela sua identidade, querem uma Democracia sua, não uma que seja imposta pelos EUA, querem líderes fortes que façam valer os interesses árabes no mundo globalizado, onde o principal recurso motor de toda a economia mundial se concentra aí... O PETRÓLEO!

Assistimos a um tempo de viragem onde o mundo árabe perante os nossos olhos assume uma posição de ruptura com o controlo estabelecido, com os interesses instalados e toma nas suas mãos os destinos de um cultura milenar islâmica, tão assassinada e ostracizada pelo ocidente...

Sou solidário com a revolta desta gente, que teve a coragem de sair à rua e sem arredar pé, clamar por mudança... exigir a demissão de Mubarak, de Ben Ali e todos os regimes opressores... A vontade de lutar por algo melhor do que tem!

A união do mundo Árabe terá apenas um inimigo... O TIO SAM!

Em caso de guerra mundial, a Nato obrigar-nos à a assumir um conflito que não é nosso, ficando a Europa como teatro de guerra...

Valha-nos o bom senso, que eu vou virar árabe!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário