25 janeiro 2011

Motivos pelos quais sou abstencionista crónico!


Resolvi de uma vez por todas quebrar esse tabu do "abstencionismo", para quem não sabe o fenómeno das pessoas que não votam!
Nunca votei e orgulho-me disso até à data, porque nenhum partido nem nenhum político fez o que quer que fosse que prometeu em campanha eleitoral...

De praça em mercado, de beijo a abraço, de promessa vã a comentário pífio, eles lá vão dando o ar da sua graça, sem soluções, sem intenções, apenas e somente com o "olho no tacho"...

Normalmente quem vota, fá-lo por amizade, à cor, à cara do candidato, por protesto, porque "lhe dá jeito" que este ou aquele ocupe os lugares cimeiros.

Para pessoas como eu, cujo resultado final será um simples "PAGA E NÃO BUFES!!!", votar é algo do mais irrelevante que já vi...

Claro que para os que fizeram o golpe de estado do 25 de Abril e conquistaram o direito de voto, hoje apelam ao mesmo...porque só assim se conseguirão manter nos lugares criados pelos próprios, com legislação feita por encomenda, onde se cometem as maiores atrocidades sem qualquer tipo de responsabilização...

Um exemplo claro do que falo é o financiamento sinistro e obscuro dos partidos, as regras das administrações das Parcerias Público Privadas, a forma pornográfica com que se dão ao luxo de gastar o dinheiro que roubam a quem faz falta!

Se pensar bem fui sempre vitima da política, do sistema... Massacrado por sucessivos governos que não existem para melhorar a qualidade de vida do cidadão, do País, apenas para esbanjamentos sem fim em clientelismos e mordomias.

Em 91 uma espécie de Proto ASAE fechou o comércio onde o meu pai trabalhava, assim o pequeno negócio sustento de 3 famílias fechou...
Pouco tempo depois a minha mãe imigra para a Suiça, porque cá não havia emprego que lhe permitisse sustentar a família.

Fui obrigado a fazer o 12ª ano em full time, quando antes eram apenas 3 cadeiras específicas e depois as "novas oportunidades" e os "maiores de 23" passaram toda a gente...

Entrei na faculdade pública a pagar quase 300 euros de propinas... Saí a pagar 900 euros pelas mesmas propinas, todavia as condições de ensino em nada melhoraram!

Não sendo pessoa com filiação partidária (por opção, entenda-se!), nem tampouco com conhecimentos de grande vulto nas esferas políticas, tenho que me contentar com emprego precário, mal pago, recibos verdes, sem horários, sem horas extra pagas (trabalhadas dessas tenho aos potes...) e por fim o famigerado desemprego...

Ainda ouço que "os jovens de hoje não querem trabalhar"...

Não acredito que um Licenciado, não se sinta atraído de forma inexorável para um emprego num call center, numa caixa de super mercado ou num centro comercial por 500/600 euros mês...
Sobretudo quando o 1º ministro é (talvez seja...) também ele Licenciado ao Domingo com Inglês (pouco técnico). Existe aqui um certo paralelismo...

Eu que fui comercial em empresas de cariz duvidoso (Grupo BF e PT, posso dizer sem medo), fui empregado de mesa e uma mescla de servente/ajudante nas obras... Posso dizer que não tenho medo do trabalho, nunca tive... Mas agora que sou (realmente!!!) Licenciado onde é que ele está???

Claro que eu posso criar a minha própria empresa, endividar-me para arriscar num mercado viciado pelo sistema, onde tenho apenas duas hipóteses.

1- Trabalho para o sistema e recebo mal, tarde e às más horas
2- Não trabalho para o sistema... A empresa fecha e fico com o crédito às costas!

Aquisição de casa, carro, construcção de família adiadas pela incerteza do que vem depois, por saber que ainda vai piorar muito antes de melhorar, apesar de todos os políticos nos dizerem o contrário...

Como a BESTA do Secretário de estado do emprego, que diz face aos numeros do desemprego que "o pior já passou", só consigo comparar semelhante poia de merda com o "Alcochete jamé" de Mário Lino, ou "Acabou a crise" de Manuel Pinho...

Claro que nunca haverá crise no seio desta gente, um telefonema basta para empregar a familia toda, distribuida por fundações, bancos, empresas do estados, as famosas parcerias público privadas e os tachos que os sucessivos governos foram criando para aqueles que votam, como aquele menino filho de alguém, que quando acabou o curso foi trabalhar para a GALP por 6000 euros/mês, quando a maior parte de nós com anos de experiência não recebe 1000 sequer...

Como Jorge Sampaio e António Vitorino irem a tribunal prestar depoimento sobre o acusado de corrupção José Penedos... Destacando o alto valor moral do mesmo (onde diz moral leia-se PS...)!

Isto é tudo uma fantochada, esta lei eleitoral onde as pessoas com o cartão do cidadão vão votar e são barradas à entrada porque o sistema não funciona... Tem graça que o sistema electrónico das finanças para cobrar funciona bem!!!

Muita gente não se desloca ao local onde está recenseado, mas porque raio não pode votar em qualquer ponto do País, não é Português???

A Constituição prevê que os sucessivos governos implementem medidas no sentido de uma Democracia Participativa crescente, porque é que assistimos precisamente ao contrário?
Que faz a comissão nacional de eleições, quando não há eleições!?

E assim temos o Presidente menos votado de sempre, que quase ganhava apenas com os votos do PSD, do CDS, alguns do PS (o do Sócrates & CIA) e a populaça de Boliqueime...

Ainda ouço Miguel Sousa Tavares dizer que não nutre qualquer respeito pelos abstencionistas crónicos... Deixe-se lá disso, bem pode votar e dizer a merda que lhe apetece nos telejornais, como dizer que o Cartão único não tem filiação, ou porque não percebe a alteração do número de eleitor (talvez por alterar a assembleia de voto...), já que é tão culto e informado deveria saber estes factos antes de aparecer nos media a "babar óleo" e como este, muitos mais...

Tenho orgulho em ser abstencionista crónico! Em não compactuar com esta corja de podres, com este sistema que nos mina, que fala de liberdade e de democracia, quando só existe opressão e logro!!!

Querem obrigar todos a votar por decreto, agora que temos (ou continuamos a ter...) um Presidente com tiques Fascistas... A liberdade é precisamente decidir se quero ou não votar... EU NÃO QUERO...

Quando apenas uma cruz a cada cinco anos dá o meu aval como cidadão a toda a espécie de esquemas, trapaças, mentiras, circos mediáticos e oferece legitimidade que eu não concedi a legiões de gatunos ao poder... Isto tudo com uma cruz apenas!!!

Para acabar com a abstenção seria fácil... a abstenção contaria como candidato... nestas eleições ganhava à primeira volta com maioria absoluta e não teríamos Presidente...

Se realmente fosse péssimo não ter uma múmia fascista um presidente, daqui a 5 anos não haveria abstenção e todos correriam a eleger um...

Claro que muitos falarão dos mercados e da crise... Pois da mesma forma que o Farplex previu que Cavaco ganharia à primeira volta...
De igual modo o FARPLEX prevê que uns cortes de rating da nossa dívida soberana estão para vir, bem como os nossos amigos do FMI, logo depois o nosso (Vosso) Presidente dará o golpe fatal e mortal no Inginheiro que irá à vida...

Preparem-se para sair à rua e contestar, neste momento estão nos a escravizar por decreto a cada dia que passa...
Basta ver o que aconteceu aos funcionários públicos que se manifestaram, bastonada neles!!!
Cavaco fez o mesmo na ponte 25 de Abril...
Cá está o direito à manifestação previsto na constituição! E o direito a levar bastonada...

Votar nesta gente, neste sistema, nestas podridões absolutas... Jamé...Ahahahahahah!


4 comentários:

  1. Mas olha, a abstenção não é um acto de rebeldia. E que tal o voto em branco ou com umas pirocas? ;)
    É que ficar em casa é crónico ...para os comodistas ;)

    Amigo, sei muito bem do que falas, touchée!

    Assina: O Anónimo que até simpatiza com um qualquer coisa de crónico.
    Aperto de mão, vale?

    ResponderEliminar
  2. Caro anónimo (de estimação):

    Não tem muito que ver com comodismo, acredite!
    Não acho que o poder do nulo e do branco seja muito diferente do da abstenção, o resultado final não se diferencia muito... Fica tudo igual!
    A questão aqui é que nunca nenhum político foi capaz de vender uma ideia ou um projecto que fosse para melhorar a vida de todos e o País!
    Acaba sempre por ser a mesma lenga lenga enfadonha useira e vezeira...
    É desilusão mesmo... Estar-se realmente a cagar para o resultado final de umas eleições por saber que nada mudará... Por enquanto!

    ResponderEliminar
  3. Mas é que assim não nos chamavam comodistas!!!!!Eram capazes de nos chamar excelentes designers gráficos :)

    A.E( anónimo de estimação)

    ResponderEliminar
  4. Caro A.E (Boa, já tem nome...)

    A qualidade do designer gráfico quando se "caga" para as presidenciais é directamente proporcional à pressão intestinal do individuo abstencionista...
    Chamem o que quiserem aos abstencionistas, eu não consigo votar em nenhum dos candidatos apresentados...
    Secalhar deviamos começar a fazer eleições primárias, mas pensando bem com a qualidade da democracia em Portugal era melhor não!!!
    Ainda bem que acabou na primeira volta, já estava fartinho de cantigas de escárnio e maldizer...Chiça!

    ResponderEliminar