17 setembro 2009

Operação: C.H.A.R.M.E.



Os Gato Fedorento esmiuçam "carinhosamente" os principais candidatos ao sufrágio!
Isto, sim. Um titulo justo para este programa que, é na minha opinião, um autêntico Jackpot televisivo!!!
Ora os Gatus Fedorentis, não só fazem boa figura como comediantes, como alargam a sua esfera de influências...
Os políticos, vestem-se de uma postura informal e galhofeira, para contrapor as imagens cinzentas e formais... Tão distantes das massas, do povinho, da realidade!!!
Assim, além da evidente exposição mediática, dada de bandeja, por um grupo terrivelmente popular, também podem brilhar e ao mesmo tempo, aproximarem-se do eleitorado distante... Ir buscar votos à ABSTENÇÃO crónica deste país!!!
Em 3 entrevistas diferentes, 3 candidatos brilharam... Portanto o intuito político deste programa é:

Colar o humor aos políticos, retirar-lhes a pressão de fazer tudo bem a toda a hora, torná-los pessoas como nós, com quem nos possamos identificar...Mas a verdade, todos os candidatos libertam a sua quantidade de charme q.b e depois o programa acaba... São só aquelas perguntinhas "fracturantes", para as quais os candidatos estão preparadíssimos!
A SIC, tem finalmente a oportunidade de se sobrepor à TVI, que está numa fase menos boa...
O tio Balsemão, "still got the touch", ou então, uma série de assessores Licenciados em Marketing... Das duas uma!
É tão simples e brilhante, que nada podemos apontar, a não ser o facto de ser extremamente simbiótico, resumindo...
Os Gato Fedorento asseguram a linha da frente da comédia nacional, o povo, vê, gosta, identifica-se, assimila e aumenta a sua participação cívica, por começar inconscientemente a colar política à comédia, à postura informal!
Os candidatos ganham, pela oportunidade clara de brilharem por mais eleitorado, de difícil acesso...Os abstencionistas!
A SIC sobe as audiências, garantindo uma imparcialidade, através da comédia e assegurando o seu futuro político na informação!

Operação: C.H.A.R.M.E= VOTOS

Sem comentários:

Enviar um comentário