04 julho 2007

F. a Dama Camaleão

F. foi uma rapariga que conheci em tenra idade, tinha quase 16 anos quando a vi a primeira vez, foi no meu primeiro dia de trabalho, a primeira coisa que reparei, foi na voz doce e melodiosa, daquelas que derrete o coração!!!
F. tinha olhos verdes grandes, pestanudos, numa cara linda e perfeita, era pequenina e super bem torneada, com um número de soutien de deixar qualquer um de olhos em bico.
Senti uma forte atracção por aquela criatura de voz encantatória e acho que a nossa relação se resume a isso, à forte atracção que existia...
No início F. foi Dama de espadas sem saber, F. era a "outra", mas no ano seguinte transformou-se em Dama de Copas e salvou-me do abismo, mais uma vez sem saber...
F. foi alguém que desempenhou um papel muito importante na minha vida, sem nunca se aperceber da importância que tinha para mim...
F. era bonita demais para ficar comigo, eu sempre soube que era uma questão de tempo, até ela me escapar por entre os dedos, mas devolveu a minha confiança e auto estima, que andavam perdidas por culpa de outras batalhas e isso eu devo-lhe para a vida.
Nunca me consegui entender com F. porque somos demasiado parecidos, mas em estágios diferentes de vida, quando falo com F. fico sempre com a sensação que ela passa por onde eu já passei...E eu não lhe consigo passar aquilo que aprendi sem ser mal interpretado, acho que ela tem que passar o caminho...
F. alterna agora entre a Dama de paus e a Dama de ouros, consoante o rumo e a disposição, mas também porque deixou de preencher um papel de destaque na minha vida... Apesar de nunca a esquecer e recordá-la com muito carinho e muitas vezes saudade!
Penso em F. mais vezes do que aquelas, que estamos juntos... Tenho pena que exista uma barreira enorme de comunicação entre nós, que faça F. ficar sempre na defensiva quando fala comigo, o seu feitio irascível, não lhe permite ver o quanto eu a considero importante e o quanto eu gosto dela... Acho que ela nunca vai conseguir compreender isso e nunca vai perceber o que sinto em relação à sua pessoa!
A sua insegurança em relação a mim e à minha fidelidade, ditou o fim de uma relação sem futuro, porque dentro de mim eu sabia que poderia evitar o fim naquele instante, mas no fundo só estaria a adiar o inevitável, a vida de F. continuava mas sem mim...Então, nada fiz e deixei com alguma mágoa que F. seguisse o seu rumo...na esperança que um dia voltasse... Mas não voltou, mas o que eu vivi com a Dama Camaleão, ninguém me pode tirar e vou recordá-lo com saudade e carinho, mesmo sem ela nunca o saber!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário