15 março 2007

Damas: Copas, Ouros, Paus, Espadas

Tenho vindo a pensar seriamente em escrever um livro, algo que relate alguns dos episódios da minha vida, desta forma pensei em criar um conjunto de personagens de ficção completamente reais (passo a expressão antitética)... Que se cruzaram na minha vida e que de alguma forma me marcaram!!!
Os nomes das personagens serão apenas designados por uma letra, mas as suas personalidades e aspectos vão ser escarafunchados por mim, até ao mais infímo pormenor.
Acredito que na vida de um homem as mulheres que fazem parte ao longo de sua vida podem ser comparadas com as Damas de Copas, Espadas, Ouros ou Paus.
Nos próximos posts vou falar-vos de algumas delas...

Hoje vou falar acerca da menina M., claramente uma Dama de Espadas.

M foi uma rapariga que conheci já lá vai quase uma década, tinha estatura média, pele bronzeada e macia, uns olhos enormes e um sorriso terrivelmente sedutor... Era essa a maior arma de M, a sedução, não era extremamente bonita, mas a sua aura de mistério deixava muitos gajos perdidos por ela, inclusivamente o namorado, que foi o primeiro a andar de patins...
M era a verdadeira dama de espadas e tinha tudo para o ser, conduzia um carro preto topo de gama sempre em alta velocidade... Tinha uma tremenda segurança em tudo o que fazia e que dizia!
Nunca percebi muito bem a relação que tive com M, porque fomos amigos de sair, de curtes, nunca fomos amantes, apesar de achar que ela o queria tanto como eu...
A nossa relação sempre foi assunto tabu, apesar de falarmos imenso sobre tudo e nada, e eu estar perdidamente apaixonado pelo cheiro e sensualidade que M transpirava a todo o instante.
M tinha um sex appeal forte, talvez demasiado forte, sem se insinuar muito ou ter demasiados atributos fisicos, era uma mulher envolta em mistério e sedução... O nosso último diálogo foi quando numa discoteca M me pergunta, após algum tempo de separação: "- Nunca mais me queres ver? É isso?", ao que eu respondi:"- Sim, é isso!".
Acho que o medo de me apaixonar, por uma força tão volúvel, poderosa, intensa e incontrolável... Assustou-me, de uma forma irreversível...Até hoje!

Dentro em breve escreverei algo sobre a menina I.S...até lá

3 comentários:

  1. Este tipo de posts é capaz de ter alguma piada. :)

    ResponderEliminar
  2. meu deus, es gajo de ideias fixas... : )

    ResponderEliminar
  3. Aro!

    Bem, se vais falar de coisas que aconteceram na tua vida, episodios caricatos, nao te esqueças daquela:"Nuno Couto, já para o quarto" lolol eheh grande momentos

    Quero ver quais as proximas personagens...

    Abraço

    ResponderEliminar